Jonjo Shelvey nunca foi um jogador que causou grandes suspiros em Anfield. Não fosse assim, dificilmente o jogador teria sido vendido pelo Liverpool por € 5,9 milhões. E, vestindo a camisa do Swansea, o meio-campista provou a glória e a desgraça no reencontro com o ex-clube. Foram duas jogadas geniais e duas falhas clamorosas do camisa 8, envolvido em todos os gols no empate por 2 a 2.

Talvez o abalo emocional de Shelvey tenha vindo ao marcar o primeiro gol do jogo, logo aos dois minutos. Nem a furada na primeira tentativa evitou o belo gol do inglês, que deu um belo corte no marcador antes de tirar do alcance de Simon Mignolet. A desgraça, porém, viria na sequência. Shelvey decidiu não comemorar o tento contra o ex-clube, mesmo levantado pelos companheiros de Swansea. Não deve ter se sentido bem.

Foram apenas mais dois minutos até que Shelvey presenteasse os Reds com o empate. Um péssimo recuou de bola parou nos pés de Daniel Sturridge, que não perdoou. E o jogador dos Swans mais uma vez pareceu se imaginar vestido de vermelho. Foi um lançamento preciso nos pés de Victor Moses, que decretou a virada.

A lei do ex, ao menos, faria valer os direitos de Shelvey ao evitar que ele fosse apenas o vilão da noite. O gol que finalizou o placar e deu o empate aos galeses foi todo construído pelo meio-campista. Começou jogando com Wilfried Bony e depois desviou de cabeça o lançamento de Leon Britton, dando a assistência para Michu quebrar os 100% de aproveitamento do Liverpool – que, mesmo assim, permanece na liderança isolada.

Shelvey não é nenhum craque, mas também está longe de ser um pereba. Seu início no Swansea é bom, sendo um jogador bastante útil no sistema de jogo de Michael Laudrup. Só deveria ter avisado o treinador que se abalaria tanto em enfrentar os ex-patrões. Da próxima vez, pode ser perigoso para sua própria saúde.

Ao empatar o jogo, Michu imitou o gesto característico de Shelvey
Ao empatar o jogo, Michu imitou o gesto característico de Shelvey