O Manchester City derrotou o Liverpool, por 2 a 1, na última quinta-feira, no Estádio Etihad, e diminuiu a diferença na ponta da tabela da Premier League para quatro pontos. Um dos destaques do time da casa foi o português Bernardo Silva. Além de uma assistência, o meia-atacante teve uma atuação incansável que valeu elogios do seu técnico, Pep Guardiola, e do volante Fernandinho.

LEIA MAIS: A briga está aberta: Manchester City vence confronto direto e encosta no Liverpool

 

Silva percorreu 13,7 kms durante a partida, a maior marca de um jogador em qualquer partida da Premier League nesta temporada. Contra o Tottenham, em outubro, ele já havia chegado a 13,65 kms. Além disso, foi dele o cruzamento para o primeiro gol, marcado por Sergio Agüero.

“Ele fez tudo. Ele ganhou todos os duelos”, afirmou Guardiola. “Ele é o menor de todos. Ele mostrou de novo que você não precisa ser… claro que eu prefiro ter um time mais alto ou mais físico do que tenho, mas eu penso no nosso estilo e ele foi incrível. Faz tempo que eu não vejo uma atuação como a dele, em todos os aspectos, e não apenas com a bola porque ele é preciso, limpo, esperto. Ele lutou com Van Dijk no ar, tornou o duelo desconfortável. Ele foi incrível”.

Bernardo Silva chegou do Monaco, em 2017. Na sua primeira temporada, foi muito mais reserva do que titular. Apesar de ter entrado em campo 35 vezes pelo Manchester City na Premier League (53 em todas as competições), apenas 15 delas foram desde o início. Na atual campanha, disputou 20 rodadas da liga inglesa, 19 como titular, e soma cinco gols, além de seis assistências.

“Ele mostrou sua técnica muitas vezes, mas, contra o Liverpool, foi tão agressivo, recuperou várias bolas e provou que é muito bom”, elogiou Fernandinho. “Um dos melhores jogadores do nosso time. Ele é tão importante para nós”.


Os comentários estão desativados.