O ex-premiê italiano e ex-dono do Milan, Silvio Berlusconi, é conhecido por não ter muitas papas na língua. O dirigente respondeu a acusações feitas pelo atual CEO do Milan, Ivan Gazidis, que disse na apresentação do técnico Stefano Pioli que a Elliott Management, atual dona do clube rossonero, merecia mais crédito por ter salvado um clube à beira da falência e a uma queda à Série D. E falou grosso.

“Nós herdamos um clube com dívidas profundas que arriscavam nos levar à falência e poderíamos cair para a Serie B como Parma e Fiorentina. Nós encontramos dívidas que nos tiraram de competições europeias. Nós tivemos que enfrentar dificuldades, isso é inegável”, disse Gazidis, no dia 9 de outubro.

“Essas frases alguém só deveria dizer se ele entrar em um banheiro e fechar a porta primeiro”, disse Berlusconi em entrevista ao Telelombardia. “Sobre como fazer o Milan voltar a ser o grande Milan do passado, isso é simples, e ao mesmo tempo difícil de fazer acontecer: dê o clube de volta a Silvio Berlusconi”.

O ex-mandatário rossonero também comentou sobre os projetos de um novo San Siro. Ele já deu declarações falando ser contrário à construção de um novo estádio no lugar do icônico palco de Milão, mas admite que talvez este deseja o melhor caminho.

“Esses são projetos amáveis, eu tenho certeza que será uma arena moderna e bonita. Nós gostamos de San Siro porque vencemos tudo por lá, todos os torcedores têm uma boa visão e espero que seja encontrada uma solução para impedir que o velho estádio seja destruído. Caso contrário, eu proponho que a cidade o entregue para o Monza”, disse o ex-dirigente.

O Monza é o clube que Berlusconi é dono atualmente e onde Adriano Galliani, seu braço direito histórico, é o CEO. Ele chegou a brincar há algumas semanas que se o Milan enfrentasse o Monza, perderia por 3 a 0. Atualmente, o clube está na Serie C italiana. “Aquilo foi uma piada… Eu não conheço Marco Giampaolo ou Stefano Pioli pessoalmente, então eu não posso comentar sobre coisas que eu não estou envolvido”.