Karim Benzema anda com o moral alto. O centroavante comanda a recuperação do Real Madrid nas últimas semanas e acumula ótimas atuações. Mais uma delas aconteceu nesta quinta-feira, pela Copa do Rei. Após a vitória por 4 a 2 no Santiago Bernabéu, os merengues já tinham facilitado o confronto com o Girona nas quartas de final. Pois o favoritismo se confirmou no Estádio Municipal de Montilivi graças ao francês. Ele balançou as redes duas vezes no primeiro tempo e abriu alas ao triunfo por 3 a 1, que garantiu os madridistas nas semifinais. Por enquanto, vai sendo a principal chance de título do clube na temporada.

Logo nos primeiros minutos, Álex Granell chegou a carimbar a trave de Keylor Navas em uma cobrança de falta. Apesar da inciativa do Girona, o Real Madrid tomaria controle da situação ao abrir o placar com 26 minutos. Benzema apareceu. O centroavante arrancou pela direita e tabelou com Dani Carvajal, antes arrancar em diagonal para anotar um bonito tento. Navas continuaria alerta do outro lado, enquanto Marcelo perdeu um gol feito aos 30, após linda bola de Vinícius Júnior. E pouco antes do intervalo, os merengues aumentaram a contagem. Vinícius avançou pela esquerda e entregou a Benzema, que apareceu feito um lateral no apoio, de surpresa. Mais uma finalização cirúrgica do francês, antes de correr para o abraço.

Assim como em outras participações recentes, Keylor Navas continua em grande forma. Por mais que o Girona não se entregasse, o goleiro fez intervenções seguras e ia confirmando a vantagem dos visitantes. No segundo tempo, Lucas Vázquez poderia ter ampliado, mas esbarrou na trave mesmo com o gol escancarado à sua frente. E depois que Pedro Porro descontou aos 26, puxando contra-ataque, o Real Madrid carimbou sua passagem quatro minutos depois. Ótimo lance de Marcos Llorente, que arriscou da entrada da área e acertou um preciso chute rasante. O suficiente para concluir o confronto.

As semifinais da Copa do Rei prometem bastante. O sorteio acontece nesta sexta-feira, com Barcelona, Betis e Valencia ainda vivos na disputa. O Real Madrid, que esteja distante do seu melhor futebol, reafirma sua qualidade no torneio nacional. E por seu histórico copeiro nos últimos anos, não tem como duvidar do potencial dos madridistas.