O confinamento e o isolamento social têm diferentes efeitos em diferentes pessoas. Com o tempo, estamos descobrindo que, para Karim Benzema, eles levam a transmissões ao vivo no Instagram com declarações polêmicas. Na noite de domingo (29), o atacante do Real Madrid participou de uma sessão de perguntas e respostas com o youtuber francês Mohamed Henni e, questionado sobre Giroud, soltou a pérola: “Não se confunde Fórmula 1 com karting, e eu sou a Fórmula 1”.

A transmissão contava com mais de 100 mil espectadores quando Henni perguntou a Benzema se Giroud tinha o potencial para ser o titular da seleção francesa “em seu lugar”. O camisa 9 do Real Madrid então respondeu: “A resposta vai ser rápida. Não se confunde a Fórmula 1 com corrida de kart. E eu estou sendo gentil. E eu sei que eu sou a Fórmula 1”.

Na sequência, de qualquer forma, Benzema elogiou a importância do jogador do Chelsea aos Bleus. Para ele, as coisas vão bem na seleção porque Giroud está lá. “Não vai ser espetacular, não vai ser uma loucura, mas, do seu jeito, você vai ver mais o Griezmann e o Mbappé, e isso porque o Giroud faz o trabalho pesado.”

Diante da repercussão da transmissão, Benzema publicou nesta segunda-feira um vídeo “esclarecendo” suas falas, mas não para exatamente retificá-las: “Sobre o Giroud, eu disse a verdade, simplesmente. Ninguém prestou atenção quando falei sobre o que ele traz à seleção francesa, só prestaram atenção quando falei que eu sou a Fórmula 1 e que ele é o karting. É o que eu penso, é a verdade, e é isso aí. Olha, se você me pergunta sobre o R9, o R9 é a Fórmula 1, e eu, o karting, é assim, pronto”.

Na transmissão de domingo, Benzema foi questionado também sobre Kylian Mbappé, mas, neste caso, não abriu as portas às polêmicas: “Ele é jovem, muito bom, mas tem ainda muito a aprender. Eu gosto muito dele”.

Desde sua última aparição pela seleção francesa, em 2015, Karim Benzema só parece se distanciar de um retorno aos Bleus. Indiscutivelmente o maior talento disponível aos franceses para a ponta de lança, ele deixou de ser chamado depois da polêmica da sextape de Mathieu Valbuena, em que um de seus amigos de infância esteve envolvido em uma tentativa de suborno do meio-campista.

De lá para cá, já lançou diversas críticas a Didier Deschamps, técnico da seleção, e a Noël Le Graët, presidente da Federação Francesa. Com o comentário jocoso em relação a Giroud, um dos queridinhos de Deschamps, fica claro o desprendimento do jogador do Real Madrid em relação a um possível retorno aos Bleus.

Tecnicamente, a seleção francesa perde sem Benzema, mas esta é uma escolha feita por Deschamps e Le Graët há muitos anos, e o título da Copa em 2018, além da campanha finalista na Euro 2016, acabaram por reforçar o argumento da dupla de priorizar uma harmonia no elenco. Sem expectativas pessoais, fica mais fácil para Benzema polemizar de vez em quando.