O Real Madrid emenda vitória atrás de vitória no Campeonato Espanhol. Não seria diferente nesta sexta-feira, com os merengues recebendo o Alavés no Estádio Alfredo Di Stéfano. Lidando com desfalques e contando com reservas, o time de Zinedine Zidane manteve sua eficiência habitual. Com Rodrygo e Militão entre os destaques da noite, o triunfo por 2 a 0 garante mais um passo rumo à conquista de La Liga. O Alavés, para quem está brigando contra o rebaixamento e estreou o técnico Juan Muñiz, até incomodou – mas a atuação para o gasto dos madridistas já bastou.

Sem Sergio Ramos e Dani Carvajal, ambos suspensos, o Real Madrid entrou com Militão outra vez na zaga e Lucas Vázquez improvisado na lateral direita. Já a linha de frente contaria com Rodrygo e Marco Asensio no apoio a Karim Benzema. O começo do jogo seria intenso em Valdebebas, e os merengues quase se deram mal. Joselu cabeceou uma bola contra o travessão e, no rebote, Raphaël Varane evitou em cima da linha que Lucas Pérez marcasse. Militão também seria providencial, ao cortar um lance no qual Pérez invadia a área com liberdade. O Real, de qualquer forma, não demoraria a encontrar seu primeiro tento.

O lado esquerdo era bastante acionado, com as subidas constantes de Ferland Mendy e também a participação de Rodrygo por ali. Aos dez minutos, o lateral foi derrubado no limite da grande área e o árbitro marcou o pênalti corretamente. Benzema se encarregou de converter, apenas deslocando o goleiro Roberto Jiménez. As jogadas merengues seguiam fluindo pela esquerda. Foi assim que Mendy cruzou e Víctor Camarasa quase fez contra, ajudado pelo goleiro Roberto. Mas o Alavés não era passivo e forçaria uma defesa de Thibaut Courtois, com Oliver Burke.

Um lance curioso aconteceria por volta dos 30 minutos, quando o árbitro Jesús Gil Manzano lesionou o tornozelo e precisou de atendimento. Apesar da preocupação, seguiu em campo até o intervalo. E a sequência do primeiro tempo guardaria poucas emoções, entre um Alavés que atacava em velocidade sem concluir bem suas jogadas e um Real Madrid que não conseguia acertar o seu jogo ofensivo. Ainda haveria a reclamação de um pênalti sobre Rodrygo, que poderia ter sido marcado, mas a arbitragem deixou passar.

Na volta à segunda etapa, com Héctor Rodríguez Carpallo assumindo o apito, o Real Madrid tratou de tranquilizar sua torcida e ampliou a vitória aos quatro minutos. O gol nasceu a partir de um ótimo passe de Rodrygo para Benzema. O francês invadiu a área e rolou para Asensio mandar à meta escancarada. O árbitro assinalou inicialmente o impedimento, mas o VAR depois avaliou que o veterano estava em posição legal, validando o tento. Marcação difícil, mas correta com a confirmação do gol. Os merengues tentavam o terceiro, mas Roberto realizou duas ótimas defesas em sequência, diante de Benzema e Rodrygo.

Courtois seria importante para manter sua meta invicta. Aos 15 minutos, o goleiro fechou o ângulo dos atacantes do Alavés em duas oportunidades, com destaque a uma grande defesa no mano a mano com Joselu. Os visitantes, contudo, não teriam forças para qualquer reação na meia hora final. Depois das muitas alterações, o Real Madrid permaneceria com os principais lances ofensivos, com espaço para acelerar. Vinícius Júnior saiu do banco e quase deu uma assistência a Rodrygo, que forçou a defesa do goleiro Roberto. E o arqueiro dos bascos realizaria mais uma boa intervenção, em tiro cruzado de Isco.

Com oito vitórias em oito partidas desde o retorno de La Liga, o Real Madrid sustenta uma vantagem de quatro pontos sobre o Barcelona. Faltam mais três rodadas e parece bem difícil tirar a taça dos merengues. Os blaugranas pegam o Valladolid neste sábado, enquanto existe a chance dos merengues celebrarem o título já na segunda-feira, quando visitam o Granada. Já o Alavés, em péssima sequência, está três pontos acima da zona de rebaixamento. Jogou bem, mas precisa conquistar os resultados para evitar uma reviravolta do Mallorca.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore