A saída de Cristiano Ronaldo deixou um vazio no Real Madrid. Quem ocuparia o posto de jogador que decidiria jogos, como o português tantas vezes fez. Gareth Bale era candidato, mas uma vez mais tem sofrido com problemas de lesão. Luka Modric, eleito o jogador do ano pela Fifa no seu prêmio The Best e pela France Football e sua Bola de Ouro, também não é esse jogador. Quem tem sido o melhor do time é Karim Benzema, talvez um dos jogadores que mais a torcida queria que saísse do elenco do clube. Aos 31 anos, Benzema vive uma grande fase pelo Real Madrid.

LEIA TAMBÉM: Casemiro forçou a barra e, com dois pênaltis, Real Madrid venceu o Levante

O próprio francês falou sobre o que ele acha que mudou e explicou de forma bastante simples. “Agora eu sou o líder do ataque. Antes jogava em função de Cristiano. Sempre estava o procurando com o objetivo de ajudá-lo a marcar mais gols”, disse o francês em entrevista à France Football. “Eu estava em segundo plano. Agora depende de mim mostrar que quero marcar”.

O título dado pela revista à entrevista cita uma frase de Benzema: “Amo minha vida”. Ele destaca o seu bom momento. “Agora sinto que estou voando”, descreveu o jogador. “Neste clube, é preciso uma mentalidade forte. Se você faz gols ou não, constantemente tem uma pressão enorme. No campo, não te dão nada”.

“Eu amo a minha vida. Não tenho nenhum problema, estou feliz. Quando está bem fora de campo, com a sua família, seus amigos e as pessoas que ama, acredito que se nota no seu jogo. De qualquer forma, eu sou assim”, disse o camisa 9 do Real Madrid. Benzema se mostrou crítico de análises rasas que se limitam a números. “Realmente lamento que hoje se fala mais de estatísticas de números de gols e situações que de jogo. Para mim, o futebol é sobre todo o jogo. Não apenas as estatísticas. Isso não é basquete! O futebol é e deve seguir sendo um espetáculo”, disse o francês.

A sua relação com a torcida é turbulenta. Na última temporada, havia um clamor pela sua saída do time. Nas duas últimas temporadas, por vezes ele pareceu permanecer na equipe mais pela confiança que Zidane tinha nele do que pelo seu futebol. “Talvez no começo não fiz tudo que desejava, especialmente na minha primeira temporada, que não foi muito boa. Mas era mais uma questão de adaptação. Hoje sinto que as pessoas entenderam o jogo e o que posso dar a esse clube”, afirmou o atacante.

Benzema tem 20 gols em 40 jogo até aqui na temporada pelo Real Madrid, além de sete assistências. É o artilheiro do time, à frente de Bale (13 gols) e Sérgio Ramos (11). Um dos responsáveis pelo bom momento do francês é um brasileiro: Vinícius Júnior, que é o líder em assistências no Real Madrid, com 12.

O Real Madrid volta a campo na quarta-feira, pelo jogo de volta da Copa do Rei contra o rival Barcelona, no Santiago Bernabéu. No sábado, dia 2, os dois times voltam a se enfrentar no mesmo estádio, mas pelo Campeonato Espanhol. O Real Madrid é o terceiro colocado, com 48 pontos. O Barcelona é líder com 57 e o Atlético de Madrid é o segundo com 50.