O adversário do Barcelona nas semifinais da Liga dos Campeões está decidido. O Chelsea confirmou o favoritismo e, depois de vencer em casa o Benfica, venceu por 2 a 1. Só que a classificação foi muito sofrida para os Blues. Depois de abrir o placar em um pênalti muito contestado pelos jogadores do Benfica, o Chelsea não conseguiu definir a partida e viu os encarnados, com um a menos, empatarem o jogo e arriscarem tomar a classificação. Só nos acréscimos os Blues definiram o jogo em um contra-ataque para determinar o 2 a 1.

O Benfica começou tentando pressionar os ingleses. Precisando da vitória, os encarnados tinham uma formação ofensiva e marcava os Blues no campo de ataque. Apesar do bom início, o Chelsea começou a conseguir sair para o jogo e ameaçou.

O jogo já era equilibrado, com o Benfica tomando a iniciativa, quando um lance mudou o rumo do jogo. Ashley Cole invadiu a área, trombou com Javi García e o árbitro marcou pênalti, causando muita reclamação dos jogadores dos Águias.

Frank Lampard cobrou forte, no canto e rasteiro. Artur ainda tocou na bola, mas ela entrou.

No início do segundo tempo, o Bernfica ameaçou. Após troca de passes, Cardozo chutou colocado de fora da área e obrigou Petr Cech a uma grande defesa. Só que o Chelsea respondeu em seguida. Em jogada pela esquerda de Salomon Kalou, o marfinense foi até a linha de fundo e tocou para o meio. A bola ficou quase em cima da linha e Ramires se enrolou e não conseguiu fazer um gol fácil.

Os Blues então tiveram uma nova chance.  Fernando Torres recebeu pelo meio, fintou o zagueiro e bateu colocado de pé esquerdo, mas o brasileiro Emerson conseguiu desviar e impedir o gol. Logo depois, Juan Mata e Torres tabelaram e o camisa 10 chutou para o gol. O goleiro defendeu e Torres se jogou para tentar finalizar, mas mandou para fora.

Depois de parecer abrir mão do jogo, o Benfica aproveitou os espaços deixados pelo Chelsea e foi para cima. Em uma cobrança de escanteio aos 39 minutos do segundo tempo, Javi García subiu de cabeça antes de Cech e tocou para as redes. Com pouco mais de seis minutos para o fim, o Benfica tinha a chance de classificação.

O jogo só foi definido aos 47 minutos, quando Aimar levantou a bola na área, a zaga tirou e, no contra-ataque, Raul Meireles foi o campo de ataque, onde soltou um chutaço da entrada da área para marcar 2 a 1 e definir a classificação do clube londrino às semifinais.

Chelsea 2×1 Benfica

Local: estádio Stamford Bridge, em Londres (ING)
Data: 4/abr, quarta
Gols: Frank Lampard aos 21’/1T, Raúl Meireles aos 47’/2T (Chelsea), Javi García aos 39’/2T (Benfica)
Cartões Amarelos: Branislav Ivanovic, Ramires, John Obi Mikel (Chelsea), Maxi Pereira, Bruno César, Aimar, Óscar Cardozo (Benfica)
Cartões Vermelhos: Maxi Pereira

Chelsea
Petr Cech; Branislav Ivanovic, David Luiz, John Terry (Tim Cahill aos 15’/2T) e Ashley Cole; John Obi Mikel e Frank Lampard; Ramires, Juan Mata (Raul Meireles aos 34’2T) e Salomon Kalou; Fernando Torres (Didier Drogba aos 42’/2T). Técnico: Roberto Di Matteo

Benfica
Artur; Maxi Pereira, Javí Garcia, Emerson e Joan Capdevilla; Witsel, Nemanja Matic, Bruno César  (Rodrigo aos 27’/2T) e Pablo Aimar; Nicolas Gaitán (Yannick Djaló aos 16’/2T) e Óscar Cardozo (Nelson Oliveira aos 11’/2T). Técnico: Jorge Jesus