A febre em torno de Nicklas Bendtner ao redor do mundo pode ter virado história, um meme do passado, mas a histeria no seu país natal, a Dinamarca, ainda é muito real. A chegada do atacante ao Copenhague, anunciada nesta segunda-feira (2), foi recebida com muita comoção, ao ponto de a estreia do jogador ter que acontecer com portões fechados.

Sem jogar desde 28 de abril, Bendtner precisará recuperar uma boa forma física antes de estar à disposição da equipe principal. Portanto, fará sua estreia na próxima terça-feira (10) pelo time B do Copenhague, que enfrentará o time B do rival Brondby no centro de treinamento do time da capital dinamarquesa. Esta combinação de fatores levou o clube a decidir fechar os portões para o jogo.

Segundo o treinador do Copenhague, Stale Solbakken, o clube decidiu pelo fechamento dos portões de seu CT porque ele teria “explodido” se fosse permitida a entrada de torcedores.

“Acho que o departamento de marketing nunca viveu algo parecido. É bastante surreal. Acho que você teria que voltar a Preben Elkjaer, nos anos 1980, para achar alguém com o mesmo status de herói cult”, descreveu o técnico ao jornal VG.

De fato, a Bendtner-mania que tomou conta da torcida do Copenhague é grande. Na loja do clube, esgotaram as camisas do atacante de 31 anos. A presença do jogador, por si só, seria suficiente para causar problemas no controle da massa que fosse até o CT acompanhar sua estreia, mas o oponente impossibilita ainda mais a abertura dos portões.

“Este jogo é contra o Brondby, e aí é guerra. Simplesmente, não é possível. Temos que fechar os portões. Haveria torcedores dos dois times, o que significa três mil, quatro mil torcedores para um jogo do time reserva. Não podemos recebê-los aqui. Nosso CT teria explodido”, explicou Solbakken.

Sua personalidade problemática, apesar de parcialmente responsável por lhe render o apelido de “Lord Bendtner”, contribuiu também para uma carreira abaixo do esperado para o jogador. Ainda assim, tem crédito suficiente e marca forte o bastante para chegar como principal nome do futebol dinamarquês só de pisar novamente em solo nacional. Em um clube da estatura do Copenhague, Bendtner de volta a casa, onde nunca jogou antes, é definitivamente uma das histórias a se acompanhar nesta temporada europeia.
 

Confira abaixo o vídeo mais recente de nosso canal no YouTube – aproveita e se inscreva no canal!