A derrota do Barcelona para o Betis abriu caminho de vez para o equilíbrio na disputa pela liderança do Campeonato Espanhol. Ontem, antes mesmo do 4 a 3 bético em Camp Nou, o Atlético de Madrid já fizera sua parte, ao buscar no último minuto a virada sobre o Athletic Bilbao, para 3 a 2. E neste domingo, o Sevilla fez o mesmo. Em jogo até mais fundamental (confronto direto contra o Espanyol, que também está nas primeiras posições da tabela), os Rojiblancos sofreram, mas Wissam Ben Yedder impediu o mau final: com outro gol nos últimos minutos, o francês fez 2 a 1 e levou os sevillistas à segunda posição de La Liga, com 23 pontos – mesma pontuação dos Colchoneros, mas com saldo de gols superior.

Mesmo num Ramon Sánchez Pizjuan repleto de gente, o Espanyol não se deixou abater. Foi superior no primeiro tempo, e coroou isso com uma bela triangulação para o gol, aos 38 minutos do primeiro tempo. Após passe em profundidade, Sergio Garcia veio pela esquerda com a bola na área, cruzou, e Borja Iglesias concluiu para o gol vazio, numa vantagem que levaria os alviazuis a igualar a pontuação justamente do Barcelona, rival citadino e líder.

Só no segundo tempo o Sevilla se recompôs. Partiu para a virada a partir dos 25 minutos, quando Gabriel Mercado empatou, escorando escanteio para as redes. Finalmente, aos 44, Ben Yedder já finalizou um toque diretamente na saída de Roberto, para enlouquecer a torcida e salvar o time alvirrubro de um tropeço, mantendo-o como o terceiro concorrente a despontar na disputa da ponta do Campeonato Espanhol.