Bélgica foi eficiente para vencer a Inglaterra, mas ainda não garantiu a classificação

A Bélgica não foi brilhante em uma partida muito equilibrada contra a Inglaterra, mas foi muito mais eficiente para arrebatar a vitória por 2 a 0 e ficar bem próxima da classificação às semifinais da Liga das Nações. Na realidade, estava se garantindo até Christian Eriksen marcar de pênalti, o gol do triunfo da Dinamarca sobre a Islândia, aos 47 minutos do segundo tempo, por 2 a 1.

O gol de Erkisen mudou tudo porque agora a Dinamarca tem 10 pontos, dois a menos do que a Bélgica, e pode passar à frente se vencer o confronto direto na próxima quarta-feira. Os belgas precisam apenas do empate. Semifinalista da última edição, a Inglaterra foi eliminada, mas não fez feio contra a Bélgica.

O jogo foi decidido no primeiro tempo, mas os dois gols marcados pela Bélgica no período não representam necessariamente o que aconteceu. A Inglaterra havia tido a primeira ação de perigo, em uma jogada individual de Harry Kane, mas, aos 10 minutos, errou na saída de bola, Vertonghen interceptou, abriu com Mertens, que achou Lukaku. O pivô abriu à direita com Tielemans, que bateu de fora da área.

A bola desviou em Mings, ainda tocou a ponta dos dedos de Pickford, bateu na trave e, enfim, entrou.

Ficou muito próxima do empate quase imediatamente. Grealish foi travado por Alderweireld e, no escanteio, Kane cabeceou com direção, e chegou a bater Courtois. Teria marcado não fosse um corte maravilhoso de Lukaku em cima da linha.

E aí, Mertens fez 2 a 0 cobrando falta, a segunda e última finalização correta da seleção belga no primeiro tempo – e no segundo, teria apenas mais uma.

A Inglaterra continuou brigando, mas ficou em situação muito difícil. Não podia nem empatar. Precisava virar. Conseguiu dominar no começo da etapa final. Kane e Grealish sofreram falta no limiar da grande área, a centímetros de conseguirem pênaltis, e um lindo passe de Mount para Kane terminou em um chute rasteiro fraco que Courtois não teve problemas em defender.

A melhor notícia aos ingleses foi a ótima participação de Grealish, em seu primeiro jogo oficial como titular. Atuando ao lado de Mount, foi o principal responsável por fazer as ligações no meio-campo, sempre acionando diversos alvos e sendo a maior fonte de criatividade ao lado de Kane.

Mas não foi suficiente para derrotar a Bélgica e manter a Inglaterra na Liga das Nações.

.

.