Com uma grande atuação no início do primeiro tempo e dois gols de Frank Ribéry, o Bayern Munique derrotou o Villarreal por 3 a 1 nesta terça-feira, na Allianz Arena, em jogo válido pela quinta rodada do Grupo A da Liga dos Campeões.

O resultado deixa os bávaros com 13 pontos ganhos, com a primeira colocação da chave assegurada e a vaga para as oitavas de final. O Villarreal, que tinha remotas chances de classificação para a Liga Europa, segue sem somar pontos e está definitivamente eliminado.

Com a necessidade de vencer para se garantir de vez nas oitavas, o Bayern Munique tratou de abrir logo o placar. Toni Kroos, com um belo passe, acionou Frank Ribéry que, cara a cara com Diego López, finalizou no alto, com categoria.

Em vantagem no placar, os bávaros seguiram dominando as ações. Desperdiçaram duas chances com Arjen Robben, uma com Anatoly Tymoshchuk, e ampliou aos 23, quando o meio-campista ucraniano acertou a trave em belo chute de fora da área e Mario Gómez, no rebote, empurrou para o gol vazio.

A partir daí, o Bayern reduziu o ritmo e permitiu a chegada do Villarreal, que obrigou o goleiro Manuel Neuer a fazer pelo menos duas boas defesas ainda no fim da primeira etapa.

Após o intervalo, o Villarreal voltou mais ofensivo e diminuiu o placar logo aos cinco minutos. Oriol cruzou da esquerda e Jonathan De Guzmán acertou belo chute rasteiro, sem chances de defesa para Neuer.

Após o gol, o Villarreal ainda buscou o ataque mas, aos 24 minutos, Toni Kroos novamente achou Frank Ribéry na área e o francês, após driblar o goleiro Diego López, empurrou para as redes, sacramentando a vitória bávara.


Ficha técnica

Bayern Munique 3×1 Villarreal

Local: Allianz Arena, em Munique (ALE)
Data: 22/nov, terça-feira
Árbitro: Markus Strombergsson (SUE)
Gols: Frank Ribéry aos 3´/1T e aos 24/2T, Mario Gómez aos 23´/2T (Bayern Munique), Jonathan De Guzmán aos 5´/2T (Villarreal)
Cartões amarelos: Marco Rubén, Ángel López e Borja Valero (Villarreal)

Bayern Munique
Manuel Neuer, Rafinha, Jèrome Boateng, Daniel van Buyten e Philipp Lahm; Luiz Gustavo, Anatoly Tymoshchuk, David Alaba Arjen Robben (Ivica Olic aos 31´/2T), Toni Kroos e Frank Ribéry (Danijel Pranjic aos 36´/2T); Mario Gómez (Thomas Müller aos 27´/2T). Técnico: Jupp Heynckes

Villarreal
Diego López, Mario Gaspar, Mateo Musacchio, Carlos Marchena e Oriol; Ángel López (Marcos Senna aos 25´/2T), Jonathan De Guzmán (Wakaso Mubarak aos 18´/2T), Hernán Peréz, Bruno Soriano e Borja Valero (Joselu aos 33´/2T); Marco Rubén. Técnico: Juan Carlos Garrido