Um dos principais jogadores do Bayern de Munique na temporada e especialmente nos jogos contra o Real Madrid pelas semifinais da Champions League, Franck Ribéry revebeu como prêmio a renovação de contrato por uma temporada. Aos 35 anos, o jogador aumentará o seu tempo de trabalho no clube, que defende desde 2007.

LEIA TAMBÉM: O caminho recomeça para o 1860 Munique, que busca o acesso à terceira divisão

“Nós estamos muito satisfeitos que Franck continuará conosco”, afirmou o diretor esportivo do Bayern, Hasan Salihamidzic. “Franck provou, na Bundesliga, na Champions League e na Copa da Alemanha, que excelentes desempenhos ele é capaz de ter e que grande qualidade ele possui. Além disso, ele é um dos preferidos da torcida”, continuou o dirigente.

Ribéry tem números expressivos pelo Bayern. São 385 jogos, com 117 gols e 179 assistências. Foi campeão da Champions League com o Bayern de Munique em 2013, o mesmo ano que recebeu o prêmio de melhor jogador da Europa. O cartel de títulos é extenso. São oito taças da Bundesliga no total, além de quatro Copas da Alemanha e o Mundial de Clubes, disputado no ano que venceu a Champions League.

“Eu estou muito feliz que eu vou jogar por este grande clube por mais um ano. Munique há muito tempo se tornou uma casa para mim e para minha família e estou orgulhoso que eu poderei vestir a camisa do Bayern mais uma vez na próxima temporada”, declarou ainda o jogador. O contrato de Ribéry acabaria no final de junho.

Quem vive situação similar é outro jogador há muito tempo no clube: Arjen Robben, de 34 anos, que também tem vínculo apenas até junho. Clube e jogador negociam uma extensão de contrato até a próxima temporada, mas ainda não chegaram a um acordo.

Há uma vertente de torcedores que defende a renovação do time, passando pela saída desses dois jogadores, já veteranos. A ausência de Robben contra o Real Madrid, no jogo de volta da semifinal da Champions, foi muito sentida e isso pode pesar para que ele continue no time. O time, porém, deve passar por mudanças. A começar pelo técnico, Niko Kovac, que ainda terá um jogo crucial contra o Bayern antes de mudar de lado: é o finalista da Copa da Alemanha comandando o Eintracht Frankfurt contra o próprio Bayern.