A novela Leon Goretzka acabou e o final não teve nada de surpreendente. Sem nenhuma reviravolta, o meia alemão de 22 anos assinou um pré-contrato com o Bayern de Munique e chegará ao clube sem custos. O jogador era um dos mais desejado no mercado de transferências, já que estava livre de contrato ao final da temporada. O Bayern consegue mais um reforço, gratuito, contanto com a atração de ser o time mais forte do país.

LEIA MAIS: Agora no Mainz, De Jong comenta fama de violento: “Aos 33 anos, é preciso ser mais inteligente”

“Nós estamos muito satisfeitos que Leon Goretzka, um jogador da seleção alemã com grande potencial, decidiu em favor do Bayern, apesar de competidores internacionais de grande nome. Desta forma, ele continua sendo um jogador da Bundesliga”, diz o presidente do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenige, em comunicado divulgado pelo clube.

Revelado pelo Bochum em 2012, chegou ao Schalke em 2013. Chegou a jogar no time B do clube de Gelsenkirchen antes de subir de volta ao elenco principal e conseguir se tornar um dos principais jogadores do elenco dos Azuis Reais. O sucesso já fez efeito para a seleção alemã em 2014, quando estava na lista prévia de 30 nomes para a Copa do Mundo 2014. Se lesionou e acabou fora da lista, que já seria difícil de estar para o time que viria a ser campeão do mundo.

Em 2017, Goretzka voltou a aparecer na convocação de Joachim Löw, desta vez para o grupo da Copa das Confederações. Os alemães usaram a competição como teste e o meia do Schalke acabou sendo um dos principais destaques, ao lado do atacante Timo Werner. Os dois passaram a figurar nas convocações do time para a seleção principal e parecem nomes certos para a Copa do Mundo 2018.

Por tudo isso, o seu nome era muito especulado em diversos clubes. O Schalke tinha esperança de convencê-lo a assinar um novo contrato e times como Liverpool e Arsenal eram cotados como possíveis destinos do jogador. O Bayern, porém, era um dos clubes especulados para contratá-lo desde o início e acabou levando a melhor. Como tem sido comum, o Bayern tem a atratividade desejada por jogadores alemães, que sabem que os bávaros são, com sobras, os mais fortes do país.

O meia é alto, tem bom posicionamento, marcação tem um ótimo chute. Chegará em um elenco do Bayern já recheado de opções, como Arturo Vidal, Thiago Alcântara, Joshua Kimmich e até Javi Martínez, que muitas vezes é zagueiro. O meia poderia ser titular em outros clubes, especialmente nos ingleses, onde um jogador da sua posição poderia jogar mais. Por um lado, quer o desafio de vingar no clube mais forte da Alemanha atualmente; terá um desafio menor em ser titular em um clube importante de outra liga.

O Schalke confirmou a saída do jogador em entrevista coletiva nesta sexta. “Leon [Goretzka] nos falou no começo da semana que queria sair para ir para o Bayern de Munique. Nós aceitamos a decisão com pesar”, afirmou Christian Heidel, diretor esportivo do Schalke 04. O dirigente contou que o clube fez tudo que podia para manter o jogador e que chegou a acertar a renovação de contrato antes do início da temporada, mas o jogador pediu mais tempo para considerar suas opções.

O contrato com o Bayern será até 2021 e passa a valer em julho de 2018. Apesar da contratação só poder ser efetivada ao final da temporada, Heidel afirmou que pode antecipar a saída do jogador, se o Bayern entrar em contato pedindo e negociar.

O técnico do Schalke, Domenico Tedesco também lamentou a saída de Goretzka. “Nós estamos decepcionados de perder Leon como jogador e como pessoa. Não há dúvida que o Leon é um jogador chave do nosso time”, afirmou Tedesco, que disse ainda que espera que os torcedores do Schalke não reajam mal à notícia.

Com mais um reforço vindo de um rival, o Bayern já se torna ainda mais forte antes da próxima temporada e, desta vez, sem gastar um euro sequer com a compra do jogador. Assim como já tinha acontecido com Robert Lewandowski, que deixou o Borussia Dortmund para defender os bávaros em 2014.


Os comentários estão desativados.