Bastante influenciada pela Copa, Fifa anuncia indicados ao seu prêmio de melhor do mundo

Lista possui sete jogadores que foram semifinalistas no Mundial, além de Cristiano Ronaldo, Messi e Salah

Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. A presença da dupla é frequente nas listas de melhores do mundo ao longo da última década. No entanto, o anúncio do The Best, o prêmio da Fifa criado após a cisão com a Bola de Ouro, traz muito de Copa do Mundo. Exceção feita às duas lendas e a Mohamed Salah, todos os outros sete indicados à condecoração alcançaram as semifinais do Mundial. Pior para o Brasil, que não contou com um jogador sequer entre os dez melhores. Neymar, especulado para figurar entre os indicados, ficou de fora.

A França domina o Top 10. São três jogadores dos Bleus indicados ao The Best. Antoine Griezmann vem em alta, após ganhar a Bola de Bronze no Mundial, com atuações bastante consistentes. Soma a isso o bom desempenho na reta final da temporada com o Atlético de Madrid, sobretudo na decisão da Liga Europa. Terá a companhia de Kylian Mbappé, melhor jovem do Mundial, e de Raphaël Varane. O zagueiro, aliás, pode ser considerado a grande surpresa da relação. É o único defensor entre os dez primeiros. Reconhecimento plenamente justificável, de qualquer forma, pela excelente temporada com o Real Madrid e pelo nível ainda melhor durante a Copa.

Luka Modric, Bola de Ouro no Mundial, desponta entre os favoritos e teve a sua condição confirmada. Além de ser o maestro dos merengues no tricampeonato da Champions, foi o rosto principal do vice-campeonato da Croácia na Copa. Dono da Chuteira de Ouro como artilheiro na Rússia, Harry Kane também ganha espaço, ainda mais se for considerada a ótima temporada com o Tottenham na Premier League. E a Bélgica semifinalista ganha dois representantes: Kevin de Bruyne, mais pelo futebol deslumbrante apresentado com o Manchester City; e Eden Hazard, que se afirmou durante a Copa, indo além do talento exibido com o Chelsea durante os últimos meses.

No mais, a trinca que parecia a favorita até a Copa do Mundo. Lionel Messi fez um Mundial bastante questionável, mas ainda carregou o Barcelona ao título espanhol e possui seu talento inegável. Cristiano Ronaldo também não manteve o ritmo depois da atuação histórica com a Espanha, mas três Ligas dos Campeões com papel sempre decisivo são mais que suficientes para sustentar sua unanimidade entre os melhores do mundo. Por fim, Salah não conseguiu exibir tudo o que se imaginava na Rússia, mas as partidas cinematográficas com o Liverpool já valem sua candidatura ao pódio do The Best.

Os dez indicados foram escolhidos por um painel composto por veteranos do futebol – entre eles, Kaká, Ronaldo e Carlos Alberto Parreira. A partir desta lista, a votação de melhor do mundo da Fifa continua envolvendo técnicos, capitães e jornalistas de todas as federações filiadas à entidade internacional, enquanto 25% do peso da eleição é aberto ao público. Os votos podem ser feitos até 10 de agosto, no site da Fifa. A cerimônia de premiação acontecerá em Londres, no dia 24 de setembro.

Abaixo, os 10 indicados a melhor jogador:

Cristiano Ronaldo (Real Madrid / Juventus / Portugal)
Kevin De Bruyne (Manchester City / Bélgica)
Antoine Griezmann (Atlético de Madrid / França)
Eden Hazard (Chelsea / Bélgica)
Harry Kane (Tottenham / Inglaterra)
Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain / França)
Lionel Messi (Barcelona / Argentina)
Luka Modric (Real Madrid / Croácia)
Mohamed Salah (Liverpool / Egito)
Raphaël Varane (Real Madrid / França)