Em oito meses de Palmeiras, uma intensidade enorme de emoções e a realização de um sonho. Foi o que aconteceu com Hernán Barcos desde que veio para o Palmeiras e tornou-se o maior destaque do time, artilheiro e, agora, jogador da seleção argentina – algo que ele nem esperava mais. Em entrevista ao diário esportivo Olé, Barcos falou sobre a sua convocação e elogiou o técnico Luis Felipe Scolari e até o seu ex-treinador, Edgardo Bauza, do tempo que jogou na LDU e onde ganhou notoriedade.

“É uma das grandes alegrias da minha vida; no futebol, a notícia mais importante, sem dúvidas”, afirmou o jogador. “Todos dizem o mesmo, mas não tinha pensado nisso e é verdade, é um sonho realizado, o que eu esperei sempre, o objetivo máximo pelo qual trabalho. Quase morri quando Sabella me ligou. Te digo a verdade, fiquei chocado”, revelou El Pirata.

Barcos jogou no exterior na maior parte da sua carreira, o que torna a sua convocação ainda mais importante para ele. “Eu fui um pouco renegado no futebol argentino porque eu vivi experiências ruins, esportivas e financeiras… E eu percebi que eu sempre foi mais valorizado fora do país. Mas isso não tem a ver com a seleção. Na verdade, em um momento eu tive a oportunidade de jogar pelo Equador e rejeitei, eu decidi esperar por essa chance. Então eu sou muito agradecido a Sabella que me avisou”, disse o atacante.

O jogador do Palmeiras ainda comentou sobre a oportunidade de jogar ao lado do melhor jogador do mundo. “Poder jogar com Messi, com todos os monstros que há aqui… Eu vou seguir com o meu perfil discreto de sempre para me integrar rapidamente. Por sorte, Sergio Romero está no grupo, a quem conheço das categorias de base do Racing”, contou.

Aos 28 anos, Barcos sabe que essa é uma chance única e não pensa em outra coisa a não ser aproveitá-la. “Oxalá eu possa aproveitá-la. É uma possibilidade que por um lado espero aproveita, mas que por outro vou encarar com tudo. E para isso, eu sei que estou muito forte mentalmente, com humildade, vou encarar com personalidade, demonstrando as coisas que eu faço aqui no Palmeiras”, declarou ainda o centroavante alviverde.

Barcos é fruto da categoria de base do Racing, mas passou também por Huracán, Guaraní, Olmedo, Estrela Vermelha, da Sérvia e pelo futebol chinês. A sua passagem mais marcante, porém, é na LDU, onde fez 92 jogos e marcou 53 gols, marca que chamou a atenção do clube brasileiro, que o contratou no início de 2012.

“Na verdade, tudo que acontece comigo em um clube grande como o Palmeiras é uma loucura. Em oito meses, já vivi coisas mais intensas que em vários anos de carreira”, explicou ainda o jogador, que prometeu 27 gols no ano – e já fez 21 até aqui. O técnico Luis Felipe Scolarti prometeu pagar um churrasco ao jogador se ele atingisse a marca.

“Felipe é um grande técnico e também uma grande pessoa. Eu devo a ele muito mais do que um churrasco. O que acontece comigo é graças também a ele e também a [Edgardo] Bauza [técnico que o dirigiu na LDU]. Falei com Patón e agradeci também por isso. Quero estar à altura”, concluiu o camisa 9 do Palmeiras.