Barcelona: vitória tranquila e preocupação com Puyol

Com um gol no início, catalães fazem 2 a 0 no Benfica em Lisboa, mas capitão pode desfalcar time em clássico contra Real

Uma tabela pela esquerda, um cruzamento rasteiro e um carrinho. Foi o que precisou o Barcelona para mostrar ao Benfica que era superior, mesmo jogando em Lisboa. Eram 6 minutos de jogo, e a jogada de Jordi Alba e Messi terminou com o gol de Alexis Sánchez que deu a tranquilidade para assegurar a segunda vitória na Liga dos Campeões 2012/13. Uma tranquilidade que só terminou ao final da partida, quando Puyol sofreu nova lesão após cair de mal jeito ao tentar uma cabeçada na área benfiquista.

A partida em si não foi das mais brilhantes do Barcelona, e o time catalão nem pareceu se preocupar com isso. Com o gol logo no início do jogo, a equipe espanhola passou a controlar o adversário. O Benfica tentou uma reação imediata, e até criou uma boa oportunidade com Gaitán. No entanto, os barcelonistas intensificaram suas trocas de passes, deixaram o jogo mais arrastado e sem grandes emoções até o intervalo.

No segundo tempo, o Barcelona fez outro gol rápido, aos 11 minutos. O Benfica quase fez o seu no minuto seguinte, mas se desanimou e virou presa fácil aos visitantes. Em contra-ataques, os blaugranas até tiveram possibilidades de fazer o terceiro gol, mas também evitaram maiores desgastes, já pensando que no próximo domingo enfrentam o Real Madrid no Camp Nou.

Aos 43 minutos do segundo tempo, o susto. Em um escanteio, Puyol foi para o ataque e acabou trombando com um zagueiro benfiquista no alto. O capital do Barcelona caiu de mal jeito, sobre seu braço esquerdo. Ele ficou caído no chão, com o braço esticado, e só saiu de campo no carrinho. O jogador foi encaminhado para um hospital, onde seria avaliada a gravidade da contusão e a possibilidade de ele jogar contra o clássico contra o Real Madrid.

Formações iniciais

Destaque do jogo

O lado esquerdo da defesa do Benfica. Os dois gols do Barcelona surgiram por aquele lado. No primeiro, Alba e Messi tabelaram entre quatro defensores benfiquistas para criar a jogada concluída por Alexis. No segundo, os marcadores abandonaram o setor para cercar Messi. Ninguém fez a cobertura e Fàbregas entrou sem marcação alguma para ampliar a vantagem espanhola.

Momento-chave

Defesa de Valdés aos 12 minutos do segundo tempo. O Barcelona acabara de marcar seu segundo gol e o Benfica tentou uma reação imediata. Salvio acertou um ótimo chute de fora da área, no ângulo direito de Valdés, mas o goleiro espalmou. O gol poderia dar novo ânimo ao Benfica e, em última instância, ao jogo. Mas a manutenção do 2 a 0 desanimou os portugueses, que não deram sinais de recuperação na última meia hora de partida.

Os gols 

6’/1T – GOL DO BARCELONA
Jordi Alba e Messi trocam passes pela esquerda. O argentino avança para a linha de fundo e cruza rasteiro, forte. A bola passa por Artur, mas não por Alexis Sánchez. De carrinho, o chileno desvia para o gol.

11’/1T – GOL DO BARCELONA
Messi faz grande jogada pelo meio. Ele carrega a bola, driblando vários marcadores. Quando toda a marcação foi para cima do argentino, ele rolou a bola para Fàbregas, que entrou em velocidade e chutou forte na saída de Artur.

Curiosidade

Todos os jogadores do Barcelona acertaram mais de 80% de seus passes. O pior aproveitamento foi de Messi, com 84% (tem crédito, pois deu duas assistências). No Benfica, apenas quatro jogadores tiveram mais de 80%: Jardel, Bruno César, Aimar e Pérez (sendo que os três últimos não ficaram em campo os 90 minutos).

Ficha técnica

 

BENFICA 0x2 BARCELONA
Benfica
Artur; Maxi Pereira, Ezequiel Garay, Jardel e Lorenzo Melgarejo; Nemanja Matic, Eduardo Salvio e Nicolás Gaitán (Nolito, 30’/2T); Enzo Pérez (Pablo Aimar, 15’/2T), Lima e Bruno César (Carlos Martins, intervalo). Técnico: Jorge Jesus
Barcelona
Victor Valdés; Daniel Alves, Carles Puyol (Alex Song, 33’/2T), Javier Mascherano e Jordi Alba; Sergio Busquets, Xavi Hernández e Cesc Fàbregas (Andrés Iniesta, 27’/2T); Pedro Rodríguez (David Villa, 37’/2T), Lionel Messi e Alexis Sánchez. Técnico: Tito Vilanova
Local: Estádio da Luz (Lisboa-POR)
Árbitro: Cüneyt Çakir (TUR)
Gols: Alexis Sánchez (6’/1T), Fàbregas (11’/1T)
Cartões amarelos: Fàbregas, Pedro (Barcelona), Bruno César, Carlos Martins, Matic, Jardel (Benfica)
Cartões vermelhos: Busquets