Barcelona precisou de sorte e Ter Stegen para sair com um ponto do alçapão do Balaídos

O Barcelona costuma ter problemas no Balaídos. Havia vencido apenas uma das últimas sete visitas ao Celta de Vigo antes de entrar em campo, neste sábado. A tradição se confirmou em outro jogo fraco dos catalães, que precisaram de sorte do seu goleiro Ter Stegen para arrancar o empate por 2 a 2.

[foo_related_posts]

O Barcelona havia perdido a liderança por causa do confronto direto, e agora, com dois empates nas últimas três rodadas, pode ver o Real Madrid abrir dois pontos de vantagem, se vencer o Espanyol, neste domingo, antes do difícil duelo dos catalães contra o Atlético de Madrid, na próxima terça-feira.

Piqué desviou cobrança de escanteio de Messi no travessão, logo aos seis minutos, e o Barcelona abriu o placar, em uma falta, aos 20. Houve talvez excesso de cautela do Celta de Vigo que tentou bloquear a linha entre a bola, aos pés de Messi, e o gol com uma barreira de três jogadores, outros quatro na entrada da pequena área e dois debaixo das traves.

Como Messi de bobo não tem nada, em vez de chutar direto, ele apenas levantou à direita, onde Suárez estava esperto – e livre – para desviar de cabeça.

O Celta de Vigo foi muito perigoso no restante do segundo tempo. Ter Stegen errou na saída de bola e contou com um corte providencial de Alba para salvar sua pele na sequência da jogada e, aos 24 minutos, viu Brais Méndez acertar o pé da trave antes de defender um chute quase sem ângulo de Iago Aspas.

A defesa alta do Barcelona foi superada por um lançamento de Aspas, a partir do meio-campo, no começo da etapa final, e a recuperação não foi a ideal. Okay Yokuslu e Fedor Smolov tinham apenas Piqué pela frente e foi apenas uma questão de Yokuslu escolher a hora certa de rolar a bola para o atacante russo.

Não deu muito tempo para o Barcelona lamentar porque, pouco depois, Messi pegou a sobra dentro da área, passou para Suárez, que girou protegendo com o corpo e emendou um chute de esquerda para fazer 2 a 1.

Ter Stegen trabalhou muito bem, aos 35 minutos, em jogada individual de Nolito que saiu da esquerda para o meio e bateu rasteiro. Mergulhou e espalmou para fora. Mas não conseguiu intervir na cobrança de falta de Iago Aspas, rasteira e por fora de uma barreira que não foi perfeitamente armada e ainda teve Griezmann pulando para longe da bola.

E, aos 49 minutos do segundo tempo, o lance mais incrível da partida. Aspas deu outro lindo passe e achou Denis Suárez dento da área. A bola foi redirecionada para Nolito, pela esquerda. Nolito estava livre. Quase com todo o gol à disposição. E ele decidiu chutar exatamente onde estava Ter Stegen.

A defesa do goleiro alemão, mais por falta de opção do que por mérito, garantiu um suado empate ao Barcelona.

.

.

.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

.

.