O Barcelona desperdiçou muitas chances e viu o Wolfsburg levar a melhor na semifinal da Champions League Feminina. As alemãs venceram um duelo bastante equilibrado, com o time catalão errando demais no ataque. A vitória por 1 a 0 leva as campeãs alemãs para mais uma final, a quinta na sua história, e tentará o seu terceiro título.

Com o jogo disputado no estádio Anoeta, no País Basco, o Barcelona acabou vendo seu volume de jogo ser maior do que o das rivais, as a falta de precisão nas finalizações comprometeu muito o jogo do time. O Wolfsburg teve dificuldades, mas aproveitou uma bola que ficou pipocando na área para colocar para dentro, com Fridolina Rolfö, aos 13 minutos do segundo tempo, e saírem com a vitória pelo placar mínimo.

O time comandado por Lluis Cortés fez o jogo habitual: com muita posse de bola, dominou a adversária e foi quem mais atacou na partida. Foram 16 finalizações das blaugranas, com 10 chutes no alvo. O Wolfsburg finalizou 12 vezes, com cinco deles acertando o gol. O Wolfsburg não se desesperou sem ter a bola: armou uma linha de quatro na defesa, bem posicionada em campo, e tentava partir em contra-ataques para acionar a sua principal jogadora, Pernille Harder, a referência no ataque. O gol, porém, acabou marcado por Rolfö depois de um bate-rebate dentro da área.

“É uma sensação incrível, estamos muito felizes com o resultado e por termos chegado à final. Estávamos conversando no intervalo sobre a necessidade de ficarmos calmas, mantermos a bola, não ficarmos muito estressadas e marcarmos um gol”, afirmou Rolfö, depois do jogo. “Isso diz muito sobre o clube que todas querem vencer e têm uma forte mentalidade vencedora, mesmo que não tenhamos jogado o nosso melhor hoje. Nós tivemos um pouco de sorte, mas estou muito orgulhoso que nós conseguimos”.

“Os gols foram a diferença hoje. Nós tivemos chances suficientes para marcar ao menos três gols e eles tiveram um gol do nada. É muito difícil, mas temos que parabenizá-las e desejar felicidades na final”, afirmou Carolina Graham Hansen, atacante do Barcelona, ao final do jogo. “Pelo jogo que fazíamos, tinha quase certeza que venceríamos pela forma como jogamos. Fizemos tudo, menos os gols. Nós temos que aceitar isso, ir para casa e treinar mais”.

O outro finalista será definido nesta quarta-feira. PSG e Lyon, atual tetracampeão, se enfrentam por uma vaga na decisão. O duelo francês será transmitido às 15h, na ESPN Brasil. A final será no domingo, dia 30.