Gareth Bale está motivado para jogar futebol, o que não tem feito com muita frequência no Real Madrid, se sente em ótima forma, mas o seu futuro está nas mãos do Real Madrid, após várias tentativas sem sucesso de sair do clube espanhol, afirmou o craque da seleção galesa, à Sky Sports, nesta quarta-feira.

Não é necessária muita atenção para notar a ruptura de relações entre o Real Madrid e uma das contratações mais caras da sua história. Ela vinha sendo tortuosa há algum tempo, mas, nesta temporada, após a saída do atacante à China ter sido bloqueada de última hora, Bale atuou apenas 20 vezes, apenas duas depois da paralisação de março.

Por mais que Zidane, em público, reforce que não há nenhum clima ruim por causa da situação, a pouca utilização de um jogador com salário tão alto, famoso e com inclinação a chutar o balde em declarações à imprensa, em particular quando está com a seleção galesa, é uma situação que passa longe da ideal.

Segundo o treinador francês, Bale não quis jogar nas oitavas de final da Champions League contra o Manchester City, e o site espanhol ABC afirma que Zidane informou a direção que deseja a saída imediata de Bale. E se for o caso, os dois estão finalmente na mesma página.

“Eu tentei sair ano passado, mas eles bloquearam tudo no último segundo. Era um projeto que me animava, mas não se materializou”, afirmou Bale, sobre a proposta do Jiangsu Suning, da China. “Houve outros exemplos em que tentamos sair, mas o clube não permitiu ou fez alguma coisa. Ainda depende do clube”.

“Vamos ver o que acontece. Temos muito tempo nesta janela de transferências e outras também. O tempo dirá, mas, principalmente, acho que a razão (de ele ainda não ter saído) é que a decisão está nas mãos do Real Madrid”, completou.

Bale ficou apenas 1.260 minutos em campo nesta temporada e parte da insatisfação de Zidane, segundo o ABC, deriva do que o treinador percebeu como falta de vontade do jogador que estaria criando um ambiente tóxico. O galês, porém, disse que está motivado para jogar futebol.

“Eu quero jogar, então acho que depende do clube. Eles estão no controle de tudo. Tenho contrato e tudo que posso fazer é continuar fazendo o que venho fazendo e espero que algo apareça. Tenho apenas 31 anos, mas me sinto em ótima forma e sinto que eu tenho muito a dar. Vamos ver o que acontece. Está nas mãos do clube, mas eles dificultam bastante as coisas, para ser sincero”, disse.

Com Gales para dois jogos da Liga das Nações, contra a Finlândia, nesta quinta-feira, e Bulgária, no domingo, Bale não perdeu mais uma oportunidade de cutucar o Real Madrid. “Acho que todos sabem o quanto eu amo vir para Gales. É gostoso estar de volta a um lugar onde você se sente um pouco mais valorizado e apoiado pelos torcedores, independente do que aconteça”, encerrou.

.