Balanço: Drogba decide, clássico ucraniano, italianos apanham

Marfinense foi o cara na Emirates Cup, Shakhtar manteve domínio no país e Milan, Inter e Juventus perderam seus jogos em amistosos internacionais

O fim de semana já teve alguns campeonatos da Europa, como o Holandês e o Ucraniano, que já tinha começado – e um deles já teve até o principal clássico do país, como veremos a seguir. Mas os principais times do continente ainda estão em pré-temporada e fazendo amistosos pelo mundo. E alguns deles estão dando vexames por aí, como a Juventus e a Internazionale, duas das mais fortes camisas da Itália. Mas teve também Drogba calando estádio, o São Paulo vencendo (sim, você leu certo!) e eliminação vexatória na Copa da Alemanha. Vamos ao que tivemos de destaque neste fim de semana no futebol pelo mundo:

O jogão

Shakhtar Donetsk 3×1 Dynamo Kiev

Atualmente o maior clássico do futebol ucraniano movimentou a quarta rodada do Campeonato Ucraniano, um dos que começa primeiro no calendário europeu. Só que quem abriu o placar foi Srna, lateral direito e capitão do time, em uma cobrança de falta, sua especialidade. O marroquino Belhanda empatou o jogo, em um chutaço de dentro da área. No segundo tempo, Taison tocou para Eduardo da Silva marcar o segundo gol. O terceiro também veio com brasileiros: Alex Teixeira roubou a bola e tocou para Fred, que puxou o contra-ataque e devolveu para Alex Teixeira tocar e marcar 3 a 1. O Shakhtar, atual tetracampeão ucraniano, segue dominando o futebol do país com uma vitória categórica sobre o maior rival e maior concorrente. A Donbass Arena foi à loucura.

O craque

Drogba
Arsenal 1×2 Galatasaray

A Emirates Cup é daqueles torneios de pré-temporada que não valem muito. Mas valeu para Drogba. O atacante começou o jogo com o Arsenal no banco, mas quando entrou em campo no segundo tempo ao lado de Sneijder, mudou o jogo. Ele foi insistentemente vaiado pelos torcedores dos Gunners, o que é compreensível, já que o marfinense é muito ligado ao Chelsea. Mas a resposta seria cruel. O Arsenal vencia por 1 a 0, gol de Walcott, quase sem querer, em um cruzamento no primeiro tempo. Mas aí Drogba cavou um pênalti, bateu e marcou o gol de empate. Não satisfeito, recebeu um belo lançamento de Sneijder, tirou de Mertescaker com um toque genial e encheu o pé de canhota para virar o jogo. E apontou para a sua camisa, mostrando seu nome. Não está fácil ser torcedor do Arsenal.

A surpresa

Benfica 0x2 São Paulo

Em uma situação normal, não seria nenhum absurdo o São Paulo vencer o Benfica. Mas nas atuais circunstâncias, com o time brasileiro em uma crise sem precedentes, não deixa de ser surpreendente que o tricolor vença os encarnados em pleno estádio da Luz. Os 2 a 0 vieram sem uma grande atuação. Aliás, bem ao contrário. O time tomou um sufoco no primeiro tempo e deu sorte por não tomar o gol. Mas aí o futebol fez das suas e o time chegou ao gol em um grande passe de Jadson e a finalização de Aloísio. Depois, em um gol impedido, fez mais um. E levou a Copa Eusébio para casa, quebrando uma série de 13 jogos sem vencer.

A virada

Kobenhavn 1×3 Randers

Um dos times que mais tem aparecido na Liga dos Campeões representando a Dinamarca nos últimos anos, o Kobenhavn começou a temporada 2013/14 em crise. Na terceira rodada do Dinamarquesão, o time saiu na frente contra o Randers, mas tomou três gols depois e perdeu por 3 a 1. Uma virada dolorida porque o time não conseguiu marcar nem um pontinho nos três jogos que fez e já ocupa a lanterna da competição. Que dureza, hein?

O vexame

Saarbrücken 3×1 Werder Bremen

Você provavelmente nunca ouviu falar do Saarbrücken. O time está na terceira divisão e conseguiu o feito de eliminar um time da primeira logo na primeira eliminatórias da Copa da Alemanha, conhecida por lá como DFB Pokal. Depois do empate por 1 a 1 no tempo normal, o jogo foi para a prorrogação. E o time da terceirona marcou duas vezes e despachou os verdes da competição. Um vexame histórico do Werder.

A goleada

Valencia 4×0 Internazionale

Jogando nos Estados Unidos e com novo técnico no banco de reservas, a Inter acabou tomando uma chacoalhada do Valencia. Com gols de Banega, Viera (duas vezes) e do brasileiro Jonas, os Ches passaram o trator sobre os nerazzurri, que mais uma vez atuaram com três zagueiros. O Valencia já não contou com seu principal atacante, Soldado, que foi vendido ao Tottenham. Mas nem fez falta. Nesta terça, a Inter enfrenta a Juventus, no último jogo dos dois times na competição, depois de vexames e mais vexames.

A lambança

Los Angeles Galaxy 3×1 Juventus

Não bastasse a Inter ter tomado um chocolate do Valencia por 4 a 0 e o Milan ter perdido do Chelsea por 2 a 0, a Juventus também perdeu e de uma forma que não está acostumada. Você pode não acreditar, mas Pirlo cometeu um erro absurdo de passe e praticamente deu um gol para o Galaxy no jogo entre os dois, pelo torneio amistoso Internacional Champions Cup, nos Estados Unidos. O lance é daqueles de colocar a mão na cabeça e lamentar, porque é ridículo. Antes disso, outro dos grandes jogadores da Juventus, o chileno Arturo Vidal, foi desarmado de maneira absolutamente incomum e a Juve tomou o segundo gol. O que aconteceu, o mundo está do avesso?