O combate ao racismo no futebol precisa ser constante e ampliado em várias esferas. Acima das rotineiras campanhas de conscientização das federações, se faz necessária uma ação mais contundente e generalizada. Assim, é vital que os clubes também se envolvam diretamente neste movimento e ajam com firmeza. E uma importante mostra disso foi dada neste sábado, durante a rodada do Brasileirão. Por iniciativa própria, Bahia e Grêmio apoiaram a ação do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, trazendo o símbolo da entidade nas camisas. Os técnicos Roger Machado e Renato Portaluppi também vestiram camisetas remetendo ao projeto.

Diante do noticiário infelizmente amplo sobre casos de injúrias raciais no futebol, o Observatório da Discriminação Racial tem um papel notável ao botar o dedo na ferida e monitorar os episódios, bem como as ações afirmativas. É bacana que os clubes divulguem o que está sendo feito e onde os torcedores podem obter informações. Sediado em Porto Alegre, o projeto completou cinco anos de existência no último mês de maio. As camisas usadas pelos clubes serão leiloadas e o dinheiro auxiliará a entidade sem fins lucrativos a conduzir os seus trabalhos.

A situação se torna mais significativa pelos dois clubes envolvidos: enquanto o Bahia se insere na capital brasileira com maior percentual de população negra e tem um treinador negro, além de realizar uma série de ações de conscientização social, Grêmio esteve no centro de um dos casos de racismo mais debatidos dos últimos anos e age para combater o preconceito, quando parte vital de sua história foi escrita por ídolos negros. A abertura de ambas as agremiações ao debate, e de ambos os treinadores, se torna exemplar.

Em campo, o Bahia manteve seu excelente momento com mais um triunfo. Os anfitriões garantiram o placar de 1 a 0 no Pituaçu. Depois de um primeiro tempo travado, Fernandão converteu um pênalti no início da etapa complementar e abriu o caminho ao resultado positivo dos baianos. A equipe de Roger Machado assumiu provisoriamente a terceira colocação no Brasileiro, com 13 pontos. O Grêmio permanece na zona de rebaixamento, ocupando a antepenúltima posição, com cinco pontos.