Desde o começo de setembro, mais de 600 toneladas de óleo foram recolhidas no litoral do Nordeste, interditando praias e causando sérios problemas ambientais. Ainda não há informações sobre os responsáveis pelo derramamento de petróleo cru, mas o Bahia cansou de esperar. Neste domingo, publicou em seu site um manifesto cobrando respostas e anunciou que usará uma camiseta manchada de óleo na partida desta segunda-feira, contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro.

“Por medidas de redução do impacto ambiental e pela punição aos responsáveis, nossas camisas estarão manchadas de óleo no jogo de amanhã – como as praias do Nordeste”, escreveu no Twitter, e, como já virou comum, o Bahia merece aplausos pelo posicionamento em uma causa importante fora das quatro linhas.

Leia o manifesto no site do Bahia ou aqui mesmo: 

SOS Praia

Manchas de óleo chegaram às nossas camisas

O problema é seu. O problema é nosso.

Quem derramou esse óleo? Quem será punido por tamanha irresponsabilidade? Será que esse assunto vai ficar esquecido?

O Bahia é você, somos nós, cada ser humano.

É a forma como representamos o amor, o apego, o chamego, o sagrado, a justiça. O Bahia é a união de um povo que vibra na mesma direção, que respira o mesmo ar e que depende da mesma natureza para existir, para sobreviver.

Jogaremos nesta segunda-feira (21), contra o Ceará, em Pituaçu, com a camisa do Esquadrão manchada de óleo.

Um convite à reflexão: o que faz um ser humano atacar e destruir espaços sagrados? O lucro a qualquer custo pode ser capaz de destruir a ética e as leis que regem e viabilizam a humanidade?

A barbárie deve ser tratada como tal, não como algo natural.