Memphis Depay é incontestável no ataque da Holanda. Quincy Promes e Steven Bergwijn disputam uma das vagas pelo lado. A terceira tem sido de Ryan Babel, e ele nem sempre corresponde às expectativas. Não foi o caso desta segunda-feira, quando o jogador do Galatasaray assumiu a responsabilidade pelos gols e marcou dois na goleada por 4 a 0 sobre a a Estônia, pelas Eliminatórias da Eurocopa.

A curiosidade sobre a trajetória de Babel pela Holanda é que agora há um intervalo de 5280 dias entre o seu primeiro gol pela Holanda, na sua estreia em amistoso contra a Romênia, em 2005, e os últimos, nesta segunda-feira. Ele passou seis anos afastado da seleção, entre 2011 e 2017, antes de ser resgatado por Dick Advocaat e ganhar moral com Ronald Koeman.

Foi titular pela oitava vez seguida contra a Estônia – em três delas, substituído no intervalo – e não havia feito gol em nenhum desses jogos. O último havia sido contra a França, pela Liga das Nações, em setembro de 2018. Logo aos 17 minutos, completou o cruzamento de Blind para abrir o placar e, pouco depois do intervalo, cabeceou o centro de Depay para ampliar.

Depay, aliás, mostrou por que é incontestável no ataque da Holanda ao fazer um lindo gol, aos 31 minutos do segundo tempo. Dominou com classe, arrumou à perna esquerda e bateu no canto, de fora da área. Wijnaldum, na segunda assistência de Depay na partida, fechou o placar, de cabeça, completando uma cobrança de falta.