Quando os grupos da LIga dos Campeões foram sorteados, poucos imaginariam que o primeiro classificado do Grupo C seria o Málaga. O Milan, cabeça de chave do grupo, sai do confronto com o Málaga apenas com um ponto. Terá que jogar mais para garantir a classificação para as oitavas de final e, ainda assim, possivelmente como segundo colocado.

Torcer pelo Milan tem sido muito difícil para os torcedores da equipe. Nesta terça-feira, o time sofreu mais uma vez diante do Málaga mesmo atuando em casa, no estádio Giuseppe Meazza, no bairro de San Siro, em Milão. O time até teve iniciativa, ficou mais com a bola, mas isso não resolveu o problema principal dos rossoneri: a falta de criatividade.

Sim, porque vontade não faltou. O time corre, se dedica, mas nem mesmo as jogadas pelos lados do campo, que salvaram o time no jogo contra o Chievo no fim de semana, conseguiram dar jeito na equipe desta vez. O atacante Alexandre Pato foi titular no ataque, mas no primeiro tempo foi praticamente um espectador. Só não foi mais porque se desentendeu com Martin Demichelis no fim do primeiro tempo.

O Málaga, por sua vez, mostrou mais uma vez que tem bala para incomodar times grandes. Bom, ao menos grandes como o Milan, que contam mais com a camisa do que com os jogadores em campo. Foi premiado após uma boa jogado de Isco, deixando Eliseu na cara do gol para abrir o placar.

O segundo tempo teve o Milan atacando mais, até pela situação de jogo. O time acabou conseguindo com uma cabeçada de Pato, mas o problema continuava sendo o mesmo. O Málaga recuou e deu um espaço perigoso para o Milan, que pressionou. Robinho entrou em campo para tentar dar mais força ofensiva e até se movimentou bem. Boateng, por sua vez, não conseguiu fazer muita diferença na partida.

Dos poucos pontos a serem destacados no MIlan, a boa atuação de Bojan. Não foi decisivo, mas fez uma boa partida atuando próximo a Alexandre Pato e buscou muito o jogo. Errou passes, mas fez o time chegar mais rápido ao ataque, algo que falta ao Milan. Com cinco pontos, o Milan terá que brigar com Anderlecht, com quatro, e Zenit, com três.

Formações iniciais

Destaque do jogo

Eliseu foi um perigo pelo lado do Málaga, correu, se movimentou, marcou o gol e ainda voltava para marcar. Foi o jogador mais importante do time espanhol na partida.

Momento chave

O grande passe de Isco acabou dando uma vantagem ao Málaga que foi determinante. O Milan não tem grande capacidade de reação e a vantagem. Assim, ainda sofreu o gol de empate, recuou e correu riscos, mas saiu de Milão classificado.

Os gols

40’/1T: GOL DO MÁLAGA!
Em uma boa troca de passes pelo meio, Isco fez passe perfeito para Eliseu entrar na área nas costas de Constant e tocar de primeira para marcar 1 a 0.

28’/2T: GOL DO MILAN!
Emanuelson pega o rebote de escanteio, leva até a linha de fundo pela esquerda e cruza na cabeça do atacante, que completa para as redes.

Curiosidade

Em sua primeira participação na Liga dos Campeões, o Málaga é a primeira equipe a garantir a classificação às oitavas de final. Um feito.

MILAN 1X1 MÁLAGA

Milan
Christian Abbiati; Ignazio Abate (Mattia De Sciglio, 6’/1T), Daniele Bonera, Philippe Mexès e Kevin Constant; Nigel De Jong e Riccardo Montolivo; Urby Emanuelson (Robinho, 35’/2T) (Robinho, 34’/2T), Bojan Krkic e Stephan El Shaarawy (Kevin-Prince Boateng, 16’/2T); Alexandre Pato. Técnico: Massimiliano Allegri
Málaga
Willy; Jesus Gámez, Weligton, Martin Demichelis e Sergio Sánchez; Ignacio Camacho e Manuel Iturra (Jérémy Toulalan, 30’/2T); Joaquín (Seba Fernández, 37’/2T), Isco e Eliseu; Javier Saviola (Roque Santa Cruz, 24’/2T). Técnico: Manuel Pellegrini
Local: Estádio San Siro (Milão-ITA)
Árbitro: Howard Webb (ING)
Gols: Alexandre Pato, 28’/2T (Milan), Eliseu, 40’/1T (Málaga)
Cartões amarelos:Montolivo, De Jong, Emanuelson (Milan), Weiligton, Sergio Sánchez, Iturra (Málaga)
Cartões vermelhos: Nenhum