A Austrália contou com os golaços de Tim Cahill para eliminar a China

Quando a Austrália precisou, Tim Cahill marcou os dois gols da classificação contra os chineses; Coreia do Sul contou com dois gols de Son na prorrogação para bater Uzbequestão

A Austrália era uma das favoritas à conquista da Copa da Ásia, não só por ser uma seleção forte no continente, mas especialmente por ser a mandante. Afinal, nos últimos anos a Austrália vive um hiato de gerações, com veteranos em campo e jovens que ainda não despontaram. Contra a China, embora os australianos seguissem como favoritos, havia um certo temor. Os chineses venceram os três jogos da fase de grupos e tinham potencial para causar problemas. Só que os socceroos tinham um jogador que fazia a diferença do seu lado: Tim Cahill. Ele marcou os dois gols da vitória por 2 a 0, um deles um golaço, e a Austrália carimbou o passaporte às semifinais da Copa da Ásia.

MAIS SOBRE COPA DA ÁSIA:
– Estado Islâmico executa 13 jovens pelo “crime” de assistirem a um jogo da seleção iraquiana
– Jogadores iranianos estão proibidos de tirarem selfies com mulheres na Copa da Ásia
– Que seleção? “Torcida” da Coreia do Norte vai à Copa da Ásia para gritar o nome de Kim Jong-Un

Apesar do domínio completo do jogo, a Austrália não conseguia marcar. Passou todo o primeiro tempo com o placar em branco, mesmo chegando a ter 77% da posse da bola. Os chineses ameaçavam pouco. A tensão do momento, porém, crescia a cada minuto. Mas logo no começo do segundo tempo, a aflição do time e dos torcedores foi acalmada. E da melhor forma possível. Cahill aproveitou um cruzamento para acertar um chute de bicicleta e marcar um golaço. A comemoraçãodo atacante mostra o quanto o gol foi importante e libertador. Um alívio, antes de tudo.

Depois, com o jogo mais controlado e o placar a favor, a Austrália chegou ao segundo gol. Cahill, neste caso, aproveitou uma das suas melhores qualidades: o jogo aéreo. Cabeceou bem em um cruzamento, jogando a bola longe do alcance do goleiro e saindo para o abraço. Aos 35 anos, Cahill mostra o quanto pode ser decisivo. Um meio-campista de origem que torna-se um jogador de área e letal nas finalizações com a camisa dos socceroos. O adversário que se cuide. Japão e Emirados Árabes jogam nesta sexta-feira para definir quem enfrentará os donos da casa na semifinal.

Veja os lances de Austrália 2×0 China:

Pela Coreia do Sul, o nome do jogo foi Son
Son Heung-min, à direita, comemora os gols pela Coreia do Sul (AP Photo/Andy Brownbill)
Son Heung-min, à direita, comemora os gols pela Coreia do Sul (AP Photo/Andy Brownbill)

Os sul-coreanos abriram as quartas de final da Copa da Ásia e, apesar da vitória por 2 a 0, sofreram. Melhores no jogo, os sul-coreanos dominaram o Uzbequistão em Melbourne, tiveram as melhores chances, mas a falta de precisão nas finalizações fizeram com quem o time corresse muitos riscos. Tanto que os uzbeques chegaram a perder uma chance claríssima de gol. O 0 a 0 levou o jogo para a prorrogação.

Foi lá que o atacante Son marcou duas vezes, uma no primeiro tempo e outra no segundo, para definir o confronto e classificar a Coreia do Sul para as semifinais. O atacante do Bayer Leverkusen, um dos grandes destaques do time, foi decisivo. A Coreia do Sul espera o vencedor do confronto entre Irã x Iraque.

Veja os lances do jogo entre Coreia do Sul 2×0 Uzbequistão: