O Arsenal e o atacante Pierre-Emerick Aubameyang ainda discutem a possibilidade de uma renovação de contrato do jogador, que vai até junho de 2021. Prestes a completar 31 anos no dia 18 de junho, se não houve um acordo, é possível que o clube decida por vende-lo, para não ver o gabonês sair de graça no ano seguinte. Ele se tornou capitão do time desde que a braçadeira foi tirada do volante Granit Xhaka, após o suíço se desentender com a própria torcida.

“Eu não tive nenhuma proposta recentemente, é claro, mas eu falei com o clube alguns meses atrás, e eles sabem porque nada aconteceu ainda”, contou o jogador, em entrevista ao Téléfoot. “A bola está com eles agora, então cabe a eles fazerem a sua parte e veremos como as coisas acontecem”.

“Como eu já disse, é um ponto de virada na minha carreira e eu quero ser honesto com todo mundo: será certamente uma decisão muito difícil a tomar e eu ainda não a tomei. Veremos. Eu acho que deve ser a escolha mais importante da minha carreira”.

Aubameyang chegou ao Arsenal vindo do Borussia Dortmund em janeiro de 2018, em uma transferência que custou € 63,75 milhões. O jogador diz que quer disputar títulos, independente de ficar ou sair do clube de Londres. “Todos jogadores competitivos sonham em ganhar troféus”, afirmou o gabonês.

“É importante. As pessoas irão perguntar: ‘Ele quer vencer no Arsenal ou em outro lugar?’. Como eu disse, o tempo irá dizer. A bola está com o clube”, continuou o jogador. “Eu certamente quero ganhar títulos e todo mundo sabe disso. Independentemente da minha escolha, eu continuarei lutando para ganhar troféus”, disse o jogador.

A Premier League voltará a ser disputada nesta quarta-feira, 17, com dois jogos. O Aston Villa enfrenta o Sheffield United, enquanto o Manchester City joga contra o Arsenal. Os dois jogos terão transmissão da ESPN Brasil (Clique aqui, assine sem TV por assinatura e assiste pela internet. E ainda ajuda a Trivela!).