Os 64 anos de história da Champions League, de certa forma, reconstroem também a geopolítica do continente. A primeira edição, em 1955/56, contou com a participação de 16 países, incluindo até mesmo Sarre, protetorado francês que meses depois se reunificaria à Alemanha Ocidental. Número que cresceu gradativamente não só com a inclusão de novas federações, mas também pela transformação dos países, especialmente pela divisão de Iugoslávia e União Soviética. Atualmente, 54 nações filiadas à Uefa são representadas na Liga dos Campeões – com exceção apenas a Liechtenstein, que não possui liga própria.

A Champions já contou com a presença de mais de 500 clubes. E a atual edição abraçou mais sete novas equipes. Seis delas foram eliminadas ainda nas preliminares: Krasnodar (Rússia), Feronikeli (Kosovo), Piast Gliwice (Polônia), Ararat Armenia (Armênia), Saburtalo Tbilisi (Geórgia) e Riga FC (Letônia). Já a quarta-feira marcará um começo também à Atalanta, que pela primeira vez figurará na competição continental.

Aproveitando o início da fase de grupos, resgatamos um material especial: um mapa com todos os participantes que já entraram em campo pela Champions, criado em 2015 e atualizado conforme a atual temporada. Clicando nos escudos, você pode conferir o número de edições que cada um deles disputou. Além disso, aproximando o mapa, dá para ter a visão aérea dos estádios. Algumas observações:

– Você pode ampliar o mapa clicando no quadrado em seu canto direito superior;
– Os clubes estão divididos pelo melhor desempenho de sua história no torneio;
– Os anos de participação estão organizados entre a estreia e o mais recente;
– O ano da edição do torneio corresponde a sua final (1956 para 1955/56);
– Por uma questão de programação do Google, os clubes com resultados melhores estão sobrepostos pelos de resultados piores nas visões mais distantes do mapa;
– Se você não conseguir visualizar um clube, aproxime o mapa, que ele deve estar lá;
– Em alguns casos, os nomes antigos dos clubes estão entre parênteses;
– Os estádios são os usados atualmente pelos clubes;
– Em alguns casos, tanto o clube quanto o estádio não existem mais, sendo apontada a área aproximada de sua antiga localização;

O mapa abaixo foi criado manualmente, clube por clube. Portanto, se você percebeu algum detalhe que está errado, avise na caixa de comentários. Aproveite a viagem e conheça os recantos da Europa através do futebol: