O Cruzeiro está com uma séria dificuldade para ganhar jogos de futebol. Desde o começo de maio, venceu apenas um, contra o Atlético Mineiro, pela Copa do Brasil, em 17 disputados. Pelo Campeonato Brasileiro, chegou a dez sem levar os três pontos para casa ao ser derrotado, neste domingo, pelo Galo, por 2 a 0. 

O fiapo de esperança que mantém viva a temporada do Cruzeiro é a Copa do Brasil, na qual enfrenta o Internacional na semifinal, a partir da próxima quarta-feira. Porque a situação no Brasileirão é tensa. Com apenas dez pontos, a Raposa dormirá na zona de rebaixamento, a dois pontos do Fluminense. 

O gol poderia ter saído mais cedo, não fosse Fábio, que trabalhou bem para espalmar por cima do travessão o chute forte de Vinicius e depois para barrar Cazares, que fez boa jogada individual pela esquerda. O chute de Charrá da entrada da área foi mais fácil, e o ídolo cruzeirense apenas encaixou. No outro lado, Henrique soltou a bomba da intermediária e acertaria o ângulo, não fosse a linda defesa de Cleiton. 

O gol saiu a minutos do intervalo. Ricardo Oliveira aproveitou erro do Cruzeiro na saída de bola e entregou para Vinicius, que se livrou de Henrique, avançou e acertou um bonito chute rasteiro da entrada da área para marcar o único gol da partida. 

O Atlético Mineiro seguiu sendo o time mais perigoso no segundo tempo, com um chute de fora da área de Cazares assustando. Geuvânio acertou a trave, também à média distância. Na reta final, Sassá também carimbou o poste, mas o segundo gol seria do Galo. Nathan, no contra-ataque, matou a partida. 

O Atlético Mineiro, ao contrário do Cruzeiro, está invicto desde aquela derrota pela Copa do Brasil, com cinco vitórias e dois empates, e entrou no G4, com os mesmos 24 pontos do Flamengo.