A campanha do título da Libertadores pelo Atlético será inesquecível em vários sentidos. Primeiro por superar adversários difíceis, reverter resultados que pareciam sentenciar uma derrota e depois por conquistar a simpatia dos rivais de seus adversários nas fases finais do torneio.

Não foi surpresa para ninguém que contra o Newell´s, na semifinal, a torcida inteira do Rosario Central vestiu a camisa alvinegra para secar os arquirrivais comandados por Gerardo Martino. A torcida a favor do Galo deu certo e nos pênaltis a equipe brasileira passou para a final.

Diante de um oponente paraguaio, novamente o Atlético ganhou apoio de fora do país. Juntas na torcida contra o Olimpia, as massas do Cerro Porteño e do Libertad apoiaram o Galo na dramática decisão que também terminou nos penais, assim como a contra o Newell´s.

Depois da conquista, restou ao pessoal do Cerro declarar sua gratidão ao Atlético pela graça (ou pela tiração de sarro) alcançada. A faixa foi estendida no campo após a última rodada do campeonato paraguaio, no domingo. E é sempre bem legal ver esse tipo de manifestação, que fortalece rivalidades nacionais.

Sempre bom lembrar que quando o Estudiantes bateu o Cruzeiro na final da Libertadores em 2009, a torcida atleticana apoiou como nunca a equipe argentina. Nos desfiles após o título pincharrata, os jogadores exibiam uma bandeira do Galo no ônibus. Quatro anos depois, foi a vez de retribuir o favor aos brasileiros, quando alguns jogadores do time de La Plata posaram para uma foto com outra bandeira do Atlético.

Sem dúvida, o Atlético nunca tinha feito tantos amigos num ano só como em 2013…