Um dos melhores duelos do fim de semana era entre Atlético de Madrid e Sevilla, dois dos melhores times da Espanha. E o Atlético de Madrid, mesmo abaixo na tabela, foi um leão que devorou o Sevilla, sem dar nem chance ao adversário. A vitória teve as típicas características do time de Diego Simeone: gol de bola parada, gol de Antoine Griezmann e um do maestro do time, Koke. Vitória por 3 a 1 que é muito importante para as pretensões do time na temporada – e que lançam o Sevilla em um mau momento com duas derrotas consecutivas.

LEIA TAMBÉM: Guardiola compara Manchester City com seleção inglesa e diz que precisa de tempo

Antes do jogo, seria de se imaginar que o Sevilla teria grande parte da posse de bola. Foi exatamente assim: 61% de posse para o time da Andaluzia, contra 39% para o time de Simeone. Só que isso não significou muito. Foram 15 chutes a gol para o Atlético, que mesmo com menos tempo de bola nos pés foi muito mais agressivo. O Sevilla chutou nove vezes. Em chutes que acertaram o gol, o Atlético teve larga vantagem: 8 a 2. Jovetic foi quem mais tentou pelo Sevilla, mas não conseguiu vencer a defesa colchonera.

O primeiro gol saiu de um cruzamento de falta de Griezmann para a área, aos 37 minutos do primeiro tempo, que Diego Godín completou de cabeça para marcar 1 a 0. O segundo gol veio com o próprio Griezmann, também de falta, mas desta vez direto. E foi um golaço: bola no alto, no canto, que bateu no travessão, no chão e entrou. Belíssimo gol do francês.

O terceiro gol veio em uma jogada trabalhada de pé em pé, até que Koke marcou no meio da área, depois de receber passe para trás que acabou desviado pela defesa. Um 3 a 0 incontestável àquela altura do jogo. No final, aos 40 minutos, o Sevilla descontou no placar com Joaquín Correa.

Griezmann, claro, foi o grande destaque do Atlético, como tem sido até costumeiro. Mas todo o time teve uma boa atuação, com Gabi sendo um leão na marcação de meio-campo para compensar os outros jogadores, mais leves e ofensivos, como Saúl Níguez, Koke e Yannick Carrasco – sem falar em Kevin Gameiro, companheiro de Griezmann no ataque.

A vitória mostrou uma superioridade até surpreendente, considerando que o Sevilla é que está melhor na tabela. Tem 57 pontos, mas agora vê o Atlético de Madrid se aproximar com 55. Considerando que o Villarreal está próximo na quinta posição, com 48 pontos, era uma vitória importante para se distanciar do Submarino Amarelo e para se aproximar do adversário deste domingo. Conseguiu. E ganhou mais moral.


,,, por ReplayFootCom