Michel Platini foi um dos grandes apoiadores para a candidatura do Catar para a Copa de 2022. Desde o começo, quis que a Copa fosse para o país árabe. O presidente da Uefa tem ligações muito próximas com os catarianos, sendo um dos que intermediou a chegada deles ao Paris Saint-Germain. Platini também é um dos que apoia que a Copa no Catar seja realizada no inverno, o que significa jogar nos últimos meses do ano ou nos primeiros, algo complicado. Pela primeira vez, o dirigente admitiu que talvez seja necessário refazer a votação que escolheu o Catar como sede de 2022. As acusações de corrupção estão cada vez mais evidentes e com a negativa da Fifa em divulgar o relatório de Michael Garcia sobre o processo eleitoral que levou à escolha da Rússia-2018 e Catar-2022, fica cada vez mais difícil jogar a sujeira que houver embaixo do tapete.

FIFA: A Fifa tem argumentos de sobra para tirar a Copa do Catar. Basta querer
PRESSÃO: Dirigente da Fifa: “Acho que a Copa de 2022 não será no Catar”
COPA NO INVERNO? Apoio da Uefa à Copa de 2022 no inverno tranquiliza Platini
COPA 2022: As implicações políticas da Copa de 2022 no inverno

“Eu não fui identificado pela imprensa inglesa como alguém corrupto”, afirmou latini ao beIN Sports. “Se há corrupção, é precisa haver uma nova votação”, declarou o atual presidente da Uefa. “Eu defendi os novos territórios. O mundo árabe perdeu a votação do torneio sete vezes seguidas. Então, é algo bom levar a Copa do Mundo à Rússia e ao Catar, contudo, eu defenderei que a competição seja jogada no inverno”, disse ainda o francês. “Eu não tenho remorso em relação ao meu voto, mas nós veremos o que acontecerá”, afirmou Platini.

Contudo, o dirigente afirma que a Copa do Mundo de 2018 não será retirada da Rússia. “Nós temos um grande problema agora com a Crimeia e os políticos não conseguiram resolver os problemas lá, como a Uefa poderia fazer isso?”, questionou Platini. “Então, não, nós não podemos tirar a Copa do Mundo do Catar ou boicotá-la”, disse. “O boicote aos Jogos Olímpicos de 1980 não mudou nada. Você não pode punir os 100 milhões de russos que amam futebol”, argumentou ainda o francês.

A Copa do Mundo de 2022 parece cada vez menos provável de acontecer no Catar. Já falamos muitas vezes sobre as questões que complicam o torneio no país do Oriente Médio. Você pode acompanhar outras matérias da série sobre o Catar em 2022 aqui.