Para alguns especialistas, a chave para a modernização do futebol na Itália está nos estádios. O exemplo da Juventus, que construiu sua casa própria e viveu uma revolução desde então, serve para embasar a teoria. E um dos clubes em ascensão nos últimos meses, de volta às competições europeias, parece pronto a entrar na nova era. No início do ano, a Atalanta comprou o Estádio Atleti Azzurri D’Italia, pagando €11,2 milhões à prefeitura da cidade. Agora, os nerazzurri anunciam seus planos de reforma da casa.

O impacto visual é inegável. O estádio sofrerá uma ampla modificação, com novas estruturas externas nas arquibancadas atrás dos gols e o aumento em sua capacidade para 24 mil espectadores. Há mesmo a ideia de criar uma “muralha azzurra”, inspirada na arquitetura do Signal Iduna Park. Além disso, o projeto inclui a criação de uma área comercial, que ofereça novas fontes de renda ao clube. E o campo anexo ao Atleti Azzurri D’Italia também passará por melhorias. A reforma se iniciará ao final da temporada, realizada em etapas, com previsão de término para 2020. O custo total será de €35 milhões. Valor relativamente baixo, diante daquilo que poderá proporcionar.