Ásia/Oceania

Na liga da Malásia, quem leva a taça é o time de Cingapura

Dois países do sudeste asiático, Cingapura e Malásia vivem uma forte rivalidade regional, principalmente com suas seleções. Desde 1967 ocorreram 58 partidas, com 17 vitórias cingapurianas, 22 malaias e 19 empates. Cingapura balançou as redes adversárias em 70 oportunidades, mas levou 83 gols – o último confronto foi em 25 de novembro de 2012, vitória de Cingapura por 3 a 0, fora de casa.

Porém, em termos de clubes, os dois países, cujas capitais (Cidade de Cingapura e Kuala Lumpur) distam apenas 371 quilômetros uma da outra, têm forte parceria de desenvolvimento. E não é de hoje… Desde 1921, na primeira edição da Copa da Malásia, único torneio existente no país à época, um time formado por atletas amadores de Cingapura participou de vários campeonatos no país vizinho. Dois times se destacavam: o Singapore FA e o Selangor (Malásia), que dividiam a maioria dos títulos. Até a Segunda Guerra Mundial, o “time intruso” comemorou 14 vezes a Copa da Malásia, contra metade do rival. A disputa ficou acirrada até os anos 1970, com taças para os dois lados, quando o Selangor passou a ser o orgulho nacional, com 11 conquistas, contra duas do Singapore FA.

Quando a Malásia teve a primeira edição do campeonato, ainda semi-profissional, em 1982, lá estava o Singapore FA, mas sem o mesmo brilho. Só disputavam a Copa da Malásia os oito melhores do campeonato, vencido apenas uma vez pelo time de Cingapura, em 1985. Os malaios, donos da casa, dominavam o cenário nacional, até porque passaram a contratar atletas do rival para elevar a força de seus times. Até 1993, última edição do torneio semi-profissional, o Singapore FA tinha apenas um troféu e três vices. A perda de força do time estrangeiro foi tamanha que a equipe acabou rebaixada para a segunda divisão em 1993, ao somar 13 pontos, um a mais que o lanterna Selangor – até 1994, o Singapore FA levantou 24 taças da Copa da Malásia, sendo cinco tricampeonatos.

Dois anos depois (1994), o Singapore FA voltou à elite da Malásia com força total, vencendo a competição, além da Copa da Malásia. Os bons resultados do time de Cingapura, que já era a seleção propriamente dita – os jogos na Malásia eram para movimentar o time –, parecem não ter deixado os malaios muitos felizes. Não por coincidência, a parceria foi desfeita no mesmo ano e cada país se concentrou em sua liga nacional.

O recomeço

Em 2011, os dois países se entenderam novamente e um time passou a fazer parte da liga nacional do outro. Assim, o Lions XII, seleção sub-23 de Cingapura (atletas acima da idade também costumam jogar), disputou a primeira divisão da Malásia, terminando na segunda posição, com 50 pontos (15v, 5e, 6d), dez a menos que o Kelantan. Em 2013, a intenção da equipe era terminar pelo menos no quinto lugar, mas os cingapurianos mostraram força e já são campeões, ao acumularem 43 pontos em 21 jogos, faltando uma rodada, quatro a mais que o Selangor, eterno rival.

Os torcedores de Cingapura fazem a festa no torneio da Malásia:

Do lado malaio, os resultados recentes não são muito animadores. Na Singapore League 2012, o Harimau Muda A (seleção sub-22) ficou apenas na quarta posição, com 42 pontos (13v, 3e, 8d), dez atrás do campeão Tampines Rovers. Na atual temporada, a federação malaia decidiu enviar a seleção sub-19 (Harimau Muda B), que por enquanto ocupa a sétima posição, com 20 pontos em 15 partidas (6v, 2e, 7d), a 14 do Tampines Rovers. Serão 22 rodadas e parece improvável que o time da Malásia dê o troco no rival. Resta saber se a Malásia aguentará a supremacia de Cingapura em sua liga nacional em prol do desenvolvimento…

Curtas

– A Malásia nunca conseguiu vencer um torneio em Cingapura, mas equipes de outras nacionalidades já o fizeram. Na S League 2010, o Etoile FC, que contava com atletas de origem francesa – maioria da França –, levou o caneco. Na Copa de Cingapura do mesmo ano, o Bangkok Glass (Tailândia) surpreendeu os donos da casa. Mas os estrangeiros mandam mesmo é na Copa da Liga de Cingapura, disputada desde 2007. São dois títulos do Brunei DPMM (Brunei), um do Etoile FC e outro do Albirex Niigata Singapore, que tem apenas jogadores japoneses.

– A Malásia ainda conta com o Harimau Muda C, a seleção sub-18, fundado em 2013 e que joga no próprio país, na terceira divisão. A equipe é quinta colocada, com 31 pontos na atual temporada, a quatro do vice-líder PBAPP FC, que está na zona de promoção. A duas rodadas do final.

– A seleção principal de Cingapura tem dez atletas (três acima de 23 anos) entre os 23 convocados para o próximo jogo das eliminatórias para a Copa da Ásia 2015, em 14 de agosto próximo, contra Omã. Por outro lado, a seleção malaia que encarou o Marconi Stallions (Austrália) em amistoso no início de junho tinha apenas um atleta do Harimau Muda A.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.