Ashley Cole teve um papel importante nos sucessos de Arsenal e Chelsea por mais de uma década. Porém, aos 38 anos, sua carreira parecia fadada ao ostracismo. Depois da frustrada passagem pela Roma, o lateral defendeu o Los Angeles Galaxy por dois anos e, ao final da última temporada, não teve o seu contrato renovado pelos americanos. O sumiço parecia inescapável, até que um velho amigo estendeu a mão e ofereceu a chance de mais um capítulo notável ao defensor. Jogar a Championship pode não ser o sonho de um multicampeão, mas é a bem-vinda oportunidade para Cole seguir na ativa. O veterano se juntará a Frank Lampard e tentará levar o Derby County de volta à primeira divisão inglesa. A transferência não teve custos e o contrato foi assinado até o fim da temporada.

Na Califórnia, Ashley Cole não vinha apresentando um nível tão impressionante, mas ainda assim se manteve como uma figura importante no Galaxy. Acumulou três temporadas como titular na equipe. Não emplacou tanto nas duas primeiras campanhas, até viver sua melhor temporada justamente em 2018. Acumulou nove assistências e um gol em 31 partidas, sempre usando a braçadeira de capitão. Embora atuasse a maior parte do tempo na lateral esquerda, como em seu auge, o inglês também se aventurou como meio-campista em parte do campeonato. De qualquer maneira, a idade e o salário alto culminaram em sua saída.

O Derby County se sugere como um ambiente favorável para Ashley Cole retornar à Inglaterra. É um clube competitivo dentro da Championship, que se aproveita bastante da experiência de seu elenco. A base titular conta com outros seis jogadores acima dos 30 anos, ainda que algumas jovens promessas providenciem a mescla. E até pelas opções dentro do grupo, será provável que o reforço comece a ser utilizado no meio-campo. Se não possui a energia de outros tempos, ainda conta com uma qualidade técnica acima da média. Certamente é nisso que Lampard pensou ao fechar o negócio com seu antigo companheiro.

“Conversei com Frank um ou dois meses atrás. Tivemos um papo geral sobre o time e ele perguntou se eu tinha interesse em me juntar. Eu nem precisei pensar. Mantive contato com Lamps, vi como o time tem jogado bem e comecei a acompanhar os resultados. Será ótimo vir e me envolver com este grande ambiente. Espero conquistarmos o acesso”, comentou Ashley Cole.

Lampard, por sua vez, não economizou elogios ao amigo: “Estou muito feliz por conseguirmos garantir os serviços de Ashley pelo resto da temporada. É um jogador fantástico e que também traz muita experiência ao vestiário. Conheço-o muito bem de nossos tempos juntos no Chelsea e na seleção. Também sei o que ele traz ao grupo e a influência que terá. Ashley está em boa forma, o que não me surpreende, porque é um excelente profissional. Brigará por seu lugar como qualquer outro. Não tenho dúvidas que ele será uma adição positiva”.

Somando clube e seleção, Ashley Cole e Lampard disputaram 351 partidas juntos. Foram quase 27 mil minutos compartilhados em campo. A missão no Derby County dependerá bastante da tarimba da dupla. Os Rams ocupam a sexta colocação na Championship, que leva aos playoffs de acesso. Estão a sete pontos do Norwich, o primeiro com as vagas diretas à Premier League. Jornada longa para desafiar os velhos parceiros.