Raja e Wydad protagonizam um dos clássicos mais fervilhantes do mundo, o Dérbi de Casablanca. A rivalidade impressiona não apenas pela competitividade em campo, mas muito mais pelas belíssimas festas que alviverdes e alvirrubros realizam costumeiramente nas arquibancadas. O Estádio Mohammed V sempre se colore com os elaborados mosaicos produzidos pelos ultras, enquanto a atmosfera é conduzida por cânticos hipnotizantes. Neste domingo, porém, o clássico viveu um dos seus episódios mais modorrentos. Como o estádio passa por obras, a federação resolveu mudá-lo para Marrakech. Assim, as duas torcidas se uniram e boicotaram o dérbi.  A viagem entre Casablanca e Marrakech dura cerca de três horas.

A solução pedida pelos ultras de Raja e Wydad não era muito complexa. Apenas gostariam que o clássico fosse reagendado, para que a realização acontecesse no próprio Estádio Mohammed V. A federação ignorou o pedido e seguiu em frente com o evento marcado para este final de semana. Os dois principais grupos organizados de Casablanca, então, encabeçaram o boicote – aparentemente aderido também pelos demais torcedores. Os ultras publicaram um manifesto conjunto, em que explicam as razões de seu protesto e criticam os dirigentes por não viabilizarem condições de acesso razoáveis à partida.

 

Desta forma, o Dérbi de Casablanca esteve distante de sua fama. O Grande Estádio de Marrakech, com capacidade para 45 mil pessoas, recebeu alguns milhares de interessados por ver a partida, sem mosaicos e sem a constante cantoria. No máximo, os presentes comemoraram a vitória do Wydad por 1 a 0. Os alvirrubros venceram por 1 a 0 e mantiveram sua vantagem de três pontos na liderança do Campeonato Marroquino. O Raja ocupa apenas a sexta colocação, a dez pontos dos rivais.

Curiosamente, também no domingo, outro clássico importante do norte da África não aconteceu em sua cidade original porque o estádio está em reforma. Club Africain x Espérance se encararam em Monastir, por conta das obras no Estádio Olímpico de Radès. Neste caso, as arquibancadas também ficaram vazias pelas limitações com segurança, com pouco mais de três mil ingressos cedidos. O Espérance venceu o duelo por 2 a 1 e divide a liderança do Campeonato Tunisiano.


Os comentários estão desativados.