O domingo foi de diversas despedidas na Premier League. Sir Alex Ferguson completou seu jogo de número 1500 pelo Manchester United e, enfim, pôs um ponto final em sua carreira. David Moyes fez sua última aparição no comando do Everton, enquanto Rafa Benítez terminou seu período como interino no Chelsea e até foi agradecido por fãs dos Blues. Paul Scholes levou a cabo a segunda aposentadoria, aparentemente definitiva. Michael Owen formalizou que calçaria o chinelo de vez e penduraria as chuteiras.

Nenhuma das despedidas, porém, foi mais marcante que a de Jamie Carragher em Anfield. Formado nas categorias de base dos próprios Reds, o defensor serviu o Liverpool por 23 anos. Tornou-se profissional em 1996 e conquistou 11 taças com o clube, incluindo a Liga dos Campeões de 2005 – ano no qual foi eleito o melhor jogador do clube. Foram 737 partidas com a camisa vermelha, em uma fidelidade incomum e tão simbólica quanto a de Steve Gerrard.

Uma dedicação retribuída de maneira grandiosa pela torcida do Liverpool. Carragher ganhou mosaico nas arquibancadas, diversas faixas e uma versão especial de “You’ll Never Walk Alone”, canção símbolo do clube. Os Reds venceram o Queens Park Rangers por 1 a 0, gol de Philippe Coutinho. E por muito pouco o veterano também não deixou sua marca, carimbando a trave em um chutaço de fora da área e tentando até mesmo balançar as redes com “la mano de Diós”.

Veja o vídeo da homenagem da torcida do Liverpool a Carragher: