Ele jura que não é de propósito, que não prepara suas declarações de antemão e que todas elas são espontâneas. E até acreditamos, porque, embora nem sempre seja verdade, quem é gênio com a bola nos pés pode muito bem ser com as palavras na língua. As frases irônicas, engraçadas, críticas, contundentes e polêmicas ajudaram a formar um dos melhores personagens do futebol brasileiro dos últimos anos, independente de inspirar em você sentimentos de amor ou de ódio. Dos últimos 50 anos para ser mais preciso.

Romário chega a cinco décadas de vida mais maduro. Afirma que não farreia mais como antes e nem corre atrás de mulher, mas as críticas seguem agudas. Concordando ou não com ele, vamos resgatar grandes declarações que o Baixinho deu no passado para comemorar o seu 50º aniversário?

 

2. “Quando eu nasci, papai do céu apontou o dedo e disse: esse é o cara”, depois de um gol sobre o Corinthians pelo Fluminense em 2003.

 

3. “Deus abençoou os pés desse cidadão, mas se esqueceu do resto e principalmente da boca, porque quando ele fala só sai besteira, ou melhor: só sai m…”, começando a formar sua opinião sobre Pelé.

 

4. “O Pelé calado é um poeta. Como jogador foi o nosso Rei, nosso Deus, mas tinha que colocar um sapato na boca”, acrescentando, em 2005.

5. “Além de poeta, é também um boçal”, e completando, oito anos depois.

 

6. “Se acontecer um resultado negativo, o culpado sou eu”, disse Romário antes da Copa de 1994.

 

7. “O Casagrande nunca foi campeão de porra nenhuma. Quem é o Casagrande para falar de mim? Falar um monte de merda na televisão como se conhecesse alguma coisa de futebol. Sabe nada”, em entrevista à TV Bandeirantes.

8. “O que eu posso falar para a torcida do Vasco é que, quando tiver Vasco x Flamengo, levem lenços para o Maracanã porque vão chorar muito”, em 1995, ao chegar ao Flamengo.

9. “Enquanto o futebol brasileiro der ouvidos para Zico, a seleção não ganhará nada. Perdeu três Mundiais como jogador e um como coordenador técnico. Perdemos o Mundial da França por causa de Zico que, como disse uma vez, é um perdedor nato”, desabafou depois de descobrir que não disputaria os Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000.

 

10. “Queria deixar claro que não tenho nada a ver com a morte do Michael Jackson e nem fui eu quem trouxe a gripe suína para o Rio”, sobre seus problemas judiciais.

 

11. “Com todo o respeito aos outros, eu não poderia ser uma celebridadezinha nem se eu fosse entrar agora pro mundo da ciência”, em entrevista à Playboy sobre os que estavam céticos pelo seu trabalho como político.

 

12. “Entrou no ônibus agora. Não está nem em pé e já quer sentar na janela”, sobre o técnico Alexandre Gama, do Fluminense, em 2004.

13. Depois de desmaiar em um treino do Flamengo: “Fui dormir às oito da noite e passei mal. Quando durmo tarde, não acontece nada”.

 

14. “Esse é o horário que costumo chegar em casa para dormir”, ao reclamar de acordar às 8h30 para treinar pela seleção, em 2001.

 

15. “Estou com 72 quilos, sim, e daí? O elefante é gordo, mas quando tem incêndio na floresta, ninguém ganha dele na corrida”, em 1998.

 

16. “Aqui tem muito rei. Rei tem dois, três, quatro, cinco. Mas Deus, agora eles sabem quem é”, em resposta a Túlio, depois de vencer o Botafogo na final da Taça Guanabara de 1995.

17. Ao Globo, sobre o rumor de ter sido cortado da Copa de 2002 por ter ficado com uma aeromoça antes de um jogo contra o Uruguai, pelas eliminatórias, em Montevidéu: “Se fiquei de fora da Copa por causa disso, perdi duas vezes. Não fui à Copa e não comi a aeromoça, que era a maior gostosa”

 

18. “Quem precisa ter boa imagem é aparelho de TV”, sobre as críticas ao seu comportamento fora de campo.

 

19. “Hoje, entra para história um ex-favelado que virou senador da República”, escreveu, ao ser eleito senador pelo Rio de Janeiro com quase 4,7 milhões de votos.

 

20. “Vou fazer mil gols”, em entrevista à revista Placar, em março de 1988.

21. “Quem tem que fazer gol sou eu. Se eu tivesse 1% de chance e o fulano tivesse 99%, eu tentava sozinho (fazer o gol) porque sabia que tinha mais condição do que ele”, sobre parceiros de ataque à revista Placar, em 2015.

 

22. “Sei que o Arnold Schwarzenneger tem um, mas o meu é mais moderno”, sobre um jipe Hummer H2 que havia comprado em 2003

 

23. “Os bons atacantes só marcam gols se mantiverem boas relações sexuais no dia anterior”, afirmou, em 2003, em resposta a uma pesquisa que dizia que o sexo atrapalha o rendimento no futebol.

 

24. “Se você me perguntar por que eu gosto da noite, é simples: é que à noite você vê só o que quer. De dia, é obrigado a ver tudo”

 

25. “Treinador, meu avião sai em menos de uma hora”, aos 20 minutos do primeiro, para Johan Cruyff, depois de marcar seu segundo gol, como havia prometido, em troca de dois dias de folga para pular carnaval no Rio de Janeiro.

 

26. “Sou autêntico, real, claro e difícil”, antes da Copa do Mundo de 1994

 

27. “Os melhores da história? Pelé, Romário e Maradona. Fiz mais gols, tive mais títulos”, em entrevista ao Esporte Interativo, explicando porque se considera melhor que o argentino.

28. “Ronaldinho Gaúcho é o último romântico do futebol”.

 

29. “Técnico bom é o que não atrapalha”.

 

30. “Como vou aturar um mala igual a mim?”, em 2003, descartando um futuro como treinador.

 

31. “É claro que o goleiro tem seus méritos, mas esse pênalti até minha mãe pegaria”, depois de perder um pênalti contra a Ponte Preta, em 2005.

 

32. “Quem? Nunca ouvi falar, irmão. Só falo de quem eu conheço”, sobre Afonso Alves, em 2007, que havia dito que “não era preguiçoso como Romário” depois de ser convocado à seleção brasileira.

33. “Não sou cavalo paraguaio. Mais uma vez, mostrei quem é o puro-sangue”, depois de ser artilheiro do Brasileirão aos 39 anos.

 

34. “Ninguém tem razão para ficar triste. Todo mundo ganha bem e tem mulher bonita”, sobre o elenco da seleção brasileira depois da saída de Luxemburgo.

 

35. “Tomara que Deus me ilumine para eu não falar tanta merda como já falei outras vezes”, preparando o discurso do milésimo gol.