A imagem após a eliminação na Liga dos Campeões é emblemática. Jürgen Klopp saindo a pé do Signal Iduna Park, após a derrota acachapante para a Juventus. Demonstra a frustração do treinador com o momento que vive no Borussia Dortmund, o que certamente acelerou a sua saída do clube após sete anos de adoração. Mas também é um símbolo da personalidade ímpar do técnico. Nunca se privou de demonstrar suas paixões e seus receios. Por isso mesmo, era idolatrado pela torcida aurinegra e respeitadíssimo por qualquer adversário.

Durante sua passagem pelo Dortmund, Klopp protagonizou algumas das melhores entrevistas do futebol. A sua genialidade se demonstra especialmente no trato com a imprensa, em uma mistura de frases de efeito, atitudes bonachonas, metáforas inteligentes e análises precisas. Até parecia um velho amigo em um bate-papo no bar, mesmo a quem o assistia de longe. E, para relembrar esses momentos de puro carisma, selecionamos 25 grandes declarações do alemão.

>>> A melhor cobertura da coletiva de Klopp foi de um cara que não entendeu nada
>>> O carisma e o futebol intenso de Klopp deixarão saudades no Dortmund
>>> As melhores reações de Jürgen Klopp à beira do campo em um só vídeo
>>> Mourinho abriu o peito na melhor entrevista da carreira. Vejam só

Germany Soccer Super Cup

“O importante é ter ideias novas, não dinheiro. É importante dar um passo à frente. Você sempre quer ser o time que vence o outro que tem mais dinheiro”

“Eu nunca consegui fazer em campo o que acontecia no meu cérebro. Eu tinha talento para a quinta divisão e a cabeça para a Bundesliga. O resultado foi uma carreira na segunda divisão” – sobre o seu passado como jogador.

“Para aproveitar o futebol, você tem que vibrar! É isso que eu amo. Se o Barcelona que goleia serenamente fosse o primeiro time que eu vi jogar quando tinha quatro anos de idade, eu teria jogado tênis. Desculpe, isso não é o suficiente para mim. Não é futebol sereno, mas futebol de luta que eu gosto. Dia chuvoso, campo pesado, todo mundo com o rosto sujo e voltando para casa sem conseguir jogar futebol pelas próximas quatro semanas”

“Nós temos um arco e uma flecha. Se mirarmos bem, acertaremos o alvo. O problema é que o Bayern tem uma bazuca” – sobre as dificuldades em competir com os bávaros.

“O último título do Dortmund na Champions aconteceu há 16 anos, quando a maioria dos meus jogadores ainda estava sendo amamentada”

Germany Soccer Champions League

“O único que posso dizer é que tudo isso foi grande. Londres é a cidade das Olimpíadas, o clima é bom, tudo foi bem. A única merda foi o resultado da final” – após perder a decisão da Champions em Wembley.

“Ele está deixando o Dortmund porque que trabalhar com o treinador extraordinário que é Guardiola. Se alguém errou, este erro é meu. Eu não posso ficar mais baixo e aprender espanhol” – sobre a saída de Götze.

“Ele gosta de ter a bola, de trabalhá-la, de dar muitos passes. É como uma orquestra. Mas um som silencioso. Eu prefiro heavy metal” – antes do confronto com Arsène Wenger.

“Se esta não for uma história de merda, eu vou comer um cabo de vassoura” – sobre os rumores de que assumiria o Manchester United, antes de Van Gaal ser anunciado.

“A melhor notícia de hoje é que o futebol acabou para 2014, todas as críticas que recebemos até agora é justificável. Nós estamos nos comportando como completos idiotas e isto é completamente nosso erro”.

Klopp

“Eu esperarei por Hummels como uma boa mulher esperando por seu marido que está preso” – sobre os problemas de lesão de Hummels.

“Eu disse aos meus jogadores durante a intertemporada: já que estamos aqui de qualquer maneira, precisamos jogar um pouco de futebol” – após o primeiro semestre ruim nesta temporada.

“Eu parabenizo cada torcedor que perseverou em frente da televisão durante o nosso jogo em Cottbus até o final”

“Todos os gols que meu time sofre não tem sentido, mesmo que eles sejam causados por diferentes problemas”

“Estamos enfrentando o grande desafio que existe no futebol: jogar contra um time italiano que só precisa de um empate” – antes de ser eliminado pela Juventus na Champions.

Jurgen Klopp Entrevista

“Vá em frente pelo mundo e encontre um time que possa ser campeão na mesma liga que o Bayern. Se nós pudermos terminar em segundo, encontrarei um caminhão e o dirigirei pelo meu jardim. Se ninguém aproveitar, faço isso sozinho”.

“Cheguei no quarto árbitro e perguntei: quantos erros vocês têm permissão de cometer? Se forem 15, só têm mais um pela frente”

“Eu mandei a ele uma mensagem perguntando: ‘O Schalke?’. Ele é um bom garoto, mas só até essa manhã. Por que, Kevin? Ele estava no Milan!” – sobre a ida de Kevin-Prince Boateng, seu ex-comandado, aos maiores rivais.

“É como se alguém tivesse que jogar o campeonato mundial de xadrez após 72 horas sem conseguir dormir” – sobre a sequência de jogos no calendário sem descanso.

“Dane-se. Eu gosto de dar entrevistas a vocês tanto quanto gosto de ter dor de dente. Vocês precisam vir aqui ou o quê?”

klopp 07

“Os torcedores não devem reconhecer a gente apenas por nossas camisas aurinegras. Mesmo se jogássemos de vermelho, todos no estádio deveriam pensar ‘Opa, eles só podem ser do Dortmund’”

“Os técnicos sempre dizem que não é importante o time correr mais. Preferem jogar do jeito certo. Eu quero jogar do jeito bonito, certo, e que eles corram dez quilômetros a mais”

“Meu sistema de jogo é chamado de ‘futebol divertido’”

“Você sai desse túnel, é muito estreito. Eu disse aos jogadores que parece um pouco com quando você está nascendo e sua mãe está… Então você sai e vê o melhor que há no mundo. É muito escuro dentro, mas quando saímos é demais. É barulhento e brilhante. É tudo. Como se fosse o sol subindo” – sobre a entrada em campo a cada jogo no Signal Iduna Park.

“Virá um momento na minha vida quando não serei mais técnico deste clube. Mas o que eu sei desde já é que irei sentir falta desta torcida. É simplesmente extraordinário o que eles fazem aqui. É fantástico. Há muitos estádios com grande atmosfera pelo mundo, mas poucas seguem tão fanáticas quando você está na 16ª colocação do campeonato”