O jogo de forças no futebol londrino passou por uma profunda transformação ao longo das últimas temporadas. E o que era inimaginável há alguns anos aconteceu: o Tottenham é favorito em um clássico ante o Arsenal neste domingo, mesmo jogando na casa dos rivais, o Emirates Stadium. Caminho este aberto na última temporada, quando os Spurs venceram os Gunners em seus domínios, encerrando incômoda marca que já durava 17 anos.

A campanha feita até aqui também assegura ao time de Harry Redknapp uma posição mais cômoda para o confronto. Se os sete pontos de diferença para o Manchester City não permitem falar em título, é difícil pensar que o Arsenal possa desbancar o Tottenham da terceira posição do Campeonato Inglês. São dez pontos a mais que os comandados por Arsène Wenger, que estão em briga ferrenha com Chelsea, Newcastle e Liverpool pela quarta vaga na Liga dos Campeões.

Para motivar ainda mais os Spurs, Redknapp espera o retorno de alguns jogadores importantes. Um dos artilheiros da equipe na Premier League, com 10 gols, Emmanuel Adebayor segue em processo de recuperação de um problema no joelho e deve ir para o jogo. Em seu apoio, a grande novidade é Rafael van der Vaart, afastado dos gramados desde o fim de janeiro. O holandês compõe a trinca de meias ao lado de Gareth Bale e Aaron Lennon.

Mais atrás, Luka Modric e Scott Parker formam a dupla de volantes. Enquanto Brad Friedel guarda a meta, Michael Dawson e Younès Kaboul dão o apoio no miolo de zaga. A única dúvida no sistema defensivo fica para a lateral. Enquanto Kyle Walker é nome certo para direita, Benoît Assou-Ekotto corre contra o tempo para melhorar de um problema na virilha.

Já para Arsène Wenger é exatamente a defesa onde ficam concentradas suas maiores preocupações, ainda mais depois das derrotas para Milan e Sunderland. Sem Per Mertesacker e Sébastien Squillaci, descartados por contusão, o francês deverá sacrificar Laurent Koscielny, com dores no joelho. Kieran Gibbs também não tem sua presença certa na lateral esquerda. Bacary Sagna e Thomas Vermaelen são os únicos confirmados para a batalha.

Com problemas menores, o meio-campo deverá ser formado por Alex Song, Aaron Ramsey e Mikel Arteta. Já o ataque provavelmente será formado por Gervinho e Theo Walcott abertos nas pontas – este último correndo risco de ser desbancado por Alex Oxlade-Chamberlain. E, referência solitária da equipe, Robin van Persie carrega consigo as responsabilidades de ser o artilheiro do Campeonato Inglês, autor de 22 gols.

City e United mantêm guerra fria pelo topo

Motivado pela goleada obtida sobre o Porto na Liga Europa, o Manchester City tenta segurar a primeira posição no Campeonato Inglês. Depois de um período de incertezas, a equipe alcançou a quarta vitória consecutiva, ainda que os somente dois pontos de diferença para o Manchester United não representem grande folga. Invictos no Etihad Stadium, os Citizens não devem encontrar obstáculos ante o Blackburn, 17º colocado na competição.

Roberto Mancini não possui desfalques para a partida em casa. O único jogador que continua afastado é Carlos Tevez, em recuperação física. Não que o argentino faça muita falta, diante da boa forma de David Silva, Yaya Touré, Mario Balotelli e Sergio Agüero, que devem formar o quarteto ofensivo durante a partida. Do outro lado, o perigo se concentra em Yakubu: 38% de seus chutes se transformam em gols (13 ao todo), o melhor aproveitamento da EPL.

Ainda no encalço dos rivais, o Manchester United enfrenta o Norwich City em Carrow Road, em um jogo que não promete ser fácil para os Red Devils. Recém-promovidos à Premier League, os Canaries fazem campanha consistente e aparecem na oitava colocação da tabela.

O departamento médico do United segue cheio, com a presença de jogadores-chave como Anders Lindegaard, Antonio Valencia e Nemanja Vidic. Mas ao menos Alex Ferguson deverá contar com o retorno de Wayne Rooney, que passou a semana de cama por conta de uma inflamação na garganta. Tom Cleverley é outro que deverá voltar ao time titular, compondo o meio-campo com Michael Carrick, Nani e Ashley Young.

Já entre os mandantes, é bom que a defesa dos Red Devils preste atenção nas jogadas aéreas. O Norwich é o time que mais marcou gols em cruzamentos (20) e de cabeça (14) nesta Premier League. Grant Holt e Steven Morrison são os que mais representam perigo.

Confira os jogos da 26ª rodada do Campeonato Inglês:

Sábado, 25/fev
Chelsea x Bolton
Newcastle x Wolverhampton
Queens Park Rangers x Fulham
West Bromwich x Sunderland
Wigan x Aston Villa
Manchester City x Blackburn

Domingo, 26/fev
Arsenal x Tottenham
Norwich City x Manchester United
Stoke City x Swansea City