Em sua melhor partida na temporada, o Arsenal conquistou uma grande vitória de virada sobre o Tottenham Hotspur. Após sair perdendo por 2 a 0 e parecer ter perdido a cabeça, os Gunners atropelaram e aplicaram 5 a 2 no rival londrino, que automaticamente deixa a luta (já complicada) pelo título da Premier League.

O resultado esquenta a briga por vagas na próxima Liga dos Campeões. Com a vitória, o Arsenal foi a 46 pontos e, pelo saldo de gols, ultrapassou o Chelsea, assumindo o quarto lugar e, temporariamente, entrando na zona da LC. Já os Spurs, com 53, ficam a dez do líder Manchester City e agora praticamente só têm como objetivo garantir o retorno à principal competição europeia.

Adotando sua tradicional estratégia de explorar os contra-ataques o Tottenham aproveitou a primeira brecha dada pelo Arsenal para abrir o placar. Aos 4 minutos, Emmanuel Adebayor dominou pelo lado esquerdo do meio-campo e encontrou Louis Saha livre na entrada da área. O francês dominou e bateu para o gol. A bola desviou em Thomas Vermaelen e morreu nas redes de Wojciech Szczesny.

O gol fez com que os Gunners passassem a atuar com mais homens no ataque, no intuito de sufocar o rival, mas com dificuldades em achar espaços para concluir a gol. Aos 14, na primeira grande chance, Robin Van Persie ganhou a dividida com Ledley King e bateu prensado dentro da pequena área, mas sem precisão, mandou à direita do gol de Brad Friedel.

O Arsenal insistia. Aos 21, Van Persie dominou e bateu da entrada da área, mas a bola desviou em Younes Kaboul e foi à esquerda. Após o escanteio, Thomas Rosicky desviou e obrigou Friedel a fazer a defesa de mão trocada. A resposta veio em seguida: aos 23, Adebayor recebe na entrada da área e dividiu com Szczesny. No rebote, Scott Parker bateu de primeira e mandou pela rede do lado de fora.

Quanto mais os Gunners colocavam-se no campo de ataque, mais espaços apareciam para o Tottenham. E aproveitando um deles, Gareth Bale avançou em velocidade em direção a área e foi derrubado por Szczesny. Pênalti, que o ex-Arsenal Adebayor cobrou com precisão no canto esquerdo do goleiro polonês. O estádio que acostumou a fazer a torcida comemorar, o togolês – que não comemorou o gol – acabava de silenciar mais uma vez.

Apesar do gol sofrido, o Arsenal parecia mais disposto a buscar o resultado que o Tottenham. E aos 39, após muita insistência, os Gunners diminuiram. O lance começou em uma bonita jogada envolvendo Theo Walcott e Van Persie, com o inglês dando um passe de calcanhar para o holandês bater forte e acertar a trave. No rebote, Mikel Arteta cruzou e Bacary Sagna, de cabeça, se antecipou à zaga dos Spurs e mandou para as redes de Friedel.

O gol inspirou o time vermelho de Londres, que um minuto depois arrancou o empate através de sua principal estrela: Robin Van Persie. O holandês recebeu de Alex Song na entrada da área e bateu colocado no canto direito, sem chances para o arqueiro do Tottenham – que, sufocado em seu campo de defesa, não conseguia mais sair em contra-ataque.

No segundo tempo, Harry Redknapp buscou reforçar a marcação dos Spurs no meio, que então tinha apenas Parker em campo, ao trocar Saha por Sandro, Apesar disso, a primeira boa chance da etapa final foi do empolgado Arsenal, logo no primeiro minuto, em batida colocada e rasteira de Arteta, da entrada da área, que Friedel conseguiu desviar para escanteio com a ponta dos dedos.

Mas aos cinco minutos, a disposição dos Gunners foi fatal: Rosicky tabelou com Sagna pela direita, se antecipou aos zagueiros do Tottenham e desviou para as redes, virando o placar e colocando o Arsenal a frente. E aos 13, Walcott quase faz o quarto, recebendo de Rosicky e, na velocidade, ganhou do zagueiro dos Spurs e bateu cruzado, com a bola passando rente a trave de Friedel.

Mas aos 19, Walcott não perdoou. Em contra-ataque veloz, Van Persie recebeu lançamento de Rosicky, ganhou a disputa de bola contra dois zagueiros e abriu para a Walcott, que apareceu nas costas de Benoit Assou-Ekotto e, diante do arqueiro dos Spurs, tocou por cobertura para marcar o quarto dos Gunners no clássico londrino.

E dois minutos depois, Walcott foi mais uma vez decisivo, ao receber lançamento preciso de Alex Song, bater a concorrência de Kaboul e bater cruzado para fazer o quinto do Arsenal. Daí em diante, os Gunners preocuparam-se apenas em adminstrar o resultado e fazer a festa da torcida que lotou o Emirates Stadium.

Confira os jogos da 26ª rodada do Campeonato Inglês:

Sábado, 25/fev
Chelsea 3×0 Bolton
Newcastle 2×2 Wolverhampton
Queens Park Rangers 0x1 Fulham
West Bromwich 4×0 Sunderland
Wigan 0x0 Aston Villa
Manchester City 3×0 Blackburn

Domingo, 26/fev
Arsenal 5×2 Tottenham
Norwich City 1×2 Manchester United
Stoke City x Swansea City