O empate entre Arsenal e Crystal Palace por 1 a 1 neste sábado, no Selhurst Park, acaba sendo frustrante para os dois times. Depois de jogar melhor que os mandantes no primeiro tempo, os Gunners acabaram fazendo um mau segundo tempo, ficaram com um jogador a menos, foram dominados e poderiam ter saído com um resultado ainda pior. No fim, ninguém ficou feliz, seja o Arsenal pela variação no desempenho, seja do Crystal Palace, que sentiu que poderia ter ganhado o jogo.

Uma curiosidade é que a torcida do Crystal Palace fez um protesto intenso contra o VAR. Os torcedores levaram faixas, vestiram camisetas e gritaram contra o uso desta tecnologia na Premier League. Gerou esta imagem que você vê abaixo:

“Matando a paixão, matando a atmosfera, matando o jogo. Acabem com o VAR agora”, diz faixa de protesto da torcida do Crystal Palace (Getty Images)

Aos 12 minutos, o Arsenal conseguiu abrir o placar com a sua grande dupla ofensiva. Lacazette recebeu de Özil e colocou em profundidade para a entrada de Aubameyang. O atacante veio da esquerda para o meio para receber a bola e finalizar com qualidade e tranquilidade: 1 a 0.

No segundo tempo, o Crystal Palace chegou ao empate em uma jogada rápida, logo nos primeiros minutos. Meyer recebeu pela direita em uma cobrança de falta ensaiada, cruzou rasteiro, Koyaté ajeitou para Ayew, que finalizou de pé esquerdo. A bola desviou em David Luiz, subiu e encobriu Leno: 1 a 1.

As coisas se complicaram muito para o Arsenal aos 22 minutos. Uma entrada muito dura de Pierre-Emerick Aubameyang, que tinha recebido o cartão amarelo. Mas a entrada foi tão dura que foi revisada pelo VAR e, assim, o cartão mudou: virou um vermelho direto para o gabonês. Os visitantes, assim, ficaram com um jogador a menos para o resto do duelo, com o Crystal Palace tentando impor um jogo físico para desgastar ainda mais o adversário.

Mikel Arteta sacou Mesut Özil, apagado, para colocar o brasileiro Gabriel Martinelli, aos 25 minutos. O atacante entrou melhor, participando mais do jogo e tentando dar um pouco de chegada ao time que mal conseguia chegar à área do Crystal Palace.

O Arsenal ficou perto de desempatar o jogo aos 37 minutos. Pepé cruzou, Lacazette finalizou e o goleiro Guaita foi muito corajoso para se jogar na bola, fechar o ângulo e fazer a defesa. Foi a única chegada de real perigo dos Gunners no segundo tempo. No mais, foi o Crystal Palace quem tentou, normalmente impondo velocidade.

“Foi frustrante. Quando eles ficaram com 10 homens, nós forçamos um pouco mais. Frustrante não sair com a vitória. Mas então, novamente, o primeiro tempo não foi muito bom, nós achamos difícil lidar com os passes deles, os movimentos. Mas então nós conseguimos nos adaptar e eu acho que nós certamente merecíamos um ponto. Eu sabia [que a falta de Aubameyang] parecia muito feia em campo”, afirmou o zagueiro Gary Cahill, em entrevista à BT Sport, logo depois do jogo. “Foi um péssimo primeiro tempo, mas no segundo nós fomos melhores e merecemos empatar. Eu sou um atacante, então eu aceito qualquer coisa”, disse Jordan Ayew.

Para o Arsenal, fica a sensação que o time tem alguns pontos positivos, mas não tem conseguido manter o seu jogo por 90 minutos e nem consegue reagir às mudanças que os adversários fazem em campo.

Classificações Sofascore Resultados