O Arsenal fechou contrato com a Adidas para ser a nova fornecedora de material esportivo do clube a partir da temporada 2019/20. Com isso, o clube substitui a atual, Puma, que estava no clube desde 2014. O contrato de cinco anos se encerra ao final desta temporada, em junho de 2019. A partir de julho, a Adidas assume, em um contrato de 300 milhões de libras (€ 341 milhões) por cinco anos (60 milhões de libras por ano, algo em torno de € 68 milhões).

LEIA TAMBÉM: Liverpool e City mostraram como dois grandes times também podem proporcionar um péssimo jogo

Com isso, o Arsenal passa a ter o segundo maior contrato de material esportivo da Inglaterra, empatado com o Chelsea, que passou a vestir Nike. Os dois recebem 60 milhões anualmente, com a diferença que os Blues têm contrato até 2032, enquanto o do Arsenal é de cinco anos. A Adidas passará a ter dois clubes entre os maiores da Premier League, já que o o maior acordo é o do Manchester United com a empresa alemã, com 75 milhões por ano.

A troca acontece, especialmente, por razões financeiras. O acordo com a Puma foi de 150 milhões de libras por cinco anos de contrato, o que significa metade do valor que receberá da Adidas a partir da próxima temporada. Entre os acordos no mundo, o maior é o do Barcelona, que recebe € 155 milhões por ano (em libras, 140 milhões anuais).

O objetivo da Puma, segundo informa o Guardian e a Máquina do Esporte, é ser a nova fornecedora do Manchester City, atualmente com a Nike. A marca alemã quer continuar forte na Premier League e patrocinando um clube que está entre os principais atualmente. A Puma é a principal candidata a substituir a Nike a partir da temporada 2019/20, quando acaba o contrato da empresa americana com os Citizens.

A Adidas já foi fornecedora de material esportivo do Arsenal de 1986 a 1994. Depois disso, a Nike assumiu o posto, em um momento que havia uma intensa disputa entre as duas. A Nike entrou forte no futebol e patrocinou o Arsenal até 2014, quando foi substituída pela Puma. No Brasil, a Adidas é fornecedora atualmente do Flamengo, do Palmeiras e do São Paulo. A partir de 2019, a Puma substituirá a Adidas no Palmeiras.