Seguindo o discurso do governo britânico, a Premier League havia confirmado a realização de sua próxima rodada normalmente. No entanto, logo depois, o Arsenal anunciou o primeiro caso de coronavírus na competição: o técnico Mikel Arteta testou positivo para o vírus na noite desta quinta-feira. O clube declarou que seu centro de treinamentos permanecerá fechado durante os próximos dias, enquanto os funcionários serão mantidos em quarentena. Em resposta, a Premier League realizará uma reunião emergencial com os clubes nesta sexta, pensando na possível suspensão da competição.

Nesta quarta-feira, o Arsenal deveria enfrentar o Manchester City no Estádio Etihad. A partida terminou adiada após a revelação que Evangelos Marinakis, dono do Olympiacos, estava com o coronavírus. O dirigente manteve contato com membros dos Gunners há duas semanas e, por precaução, o elenco seria mantido em quarentena até a próxima sexta. Já nesta quinta, Arteta testou positivo. Todavia, o treinador não teve contato com o grego.

Os funcionários do Arsenal que estiveram em contato recente com Arteta permanecerão em auto-isolamento, de acordo com as orientações das autoridades sanitárias. Todo o elenco está incluído neste grupo, assim como a comissão técnica. Além disso, as instalações do clube passarão por uma “limpeza profunda”, para que continuem funcionando normalmente.

“É realmente decepcionante. Fiz o teste após me sentir mal. Estarei de volta ao trabalho assim que for permitido”, anunciou Arteta. O Arsenal deveria enfrentar o Brighton neste sábado, mas os adversários já confirmaram o adiamento do embate. A organização da Premier League também anunciou, ante a notícia sobre o treinador, que fará uma reunião emergencial para discutir as próximas rodadas.

Em sua nota oficial, o Arsenal enfatiza: “Está claro que não poderemos disputar algumas das nossas partidas programadas no momento. Iremos atualizar o mais rápido possível os torcedores que têm ingressos. Estamos trabalhando para identificar as pessoas que tiveram contato próximo com Mikel. Informaremos o que aconteceu e elas devem seguir as recomendações médicas”.

“A saúde de nossas pessoas e do público em geral é nossa prioridade, nisso está nosso foco. Estamos tristes, mas confiantes sobre Mikel. Mantemos um diálogo ativo com todas as pessoas relevantes que gerem essa situação e esperamos voltar a treinar em breve”, declarou Vinai Benkatesham, diretor do Arsenal.

Além do caso de Arteta, o Leicester isolou três jogadores que apresentaram sintomas do covid-19, mas o resultado dos testes não foi divulgado. Já o lateral Benjamin Mendy, do Manchester City, resolveu se auto-isolar depois que um parente se sentiu mal e passou por exames para diagnosticar o vírus.