A tabela foi muito cruel com o Arsenal. Colocou o Manchester City e o Chelsea, fora de casa, nas duas primeiras rodadas do primeiro Campeonato Inglês em mais de duas décadas sem Arséne Wenger no banco de reservas. Não foi o ambiente ideal para Unai Emery começar o seu trabalho e as duas derrotas ampliaram a importância da partida deste sábado, contra o West Ham. A vitória por 3 a 1, no Emirates, serviu para dar ao treinador espanhol um pouco de tranquilidade.

Perder para o atual campeão e para um adversário direto fora de casa são resultados normais. Mas ganhar do West Ham, no Emirates, era esperado, e começar a campanha com três jogos sem vitória não colocaria o emprego de Emery em risco, mas seria uma turbulência indesejada no importante e difícil trabalho que ele tem pela frente.

Até porque o West Ham ainda mostrou muito pouco nessas primeiras rodadas da Premier League. Mesmo comandado por um técnico tarimbado como Manuel Pellegrini, e com boas contratações, foram goleados pelo Liverpool e perderam, em casa, para o Bournemouth. No Emirates, teve bons momentos, principalmente no ataque, mas ainda não se mostrou um time equilibrado o bastante para incomodar os grandes.

Foi uma partida bem aberta, com chances nos dois lados. E o West Ham poderia até mesmo ter vencido se as aproveitasse melhor e fosse mais sólido na defesa. Arnautovic, mantido como centroavante dos londrinos, teve a primeira grande oportunidade dos visitantes, mas acertou a rede pelo lado de fora. Não desperdiçou a segunda, completando o passe de Felipe Anderson, um dos melhores em campo e principal fonte de criatividade da sua equipe.

O Arsenal, porém, também mostrou seus predicados ofensivos e empatou com Nacho Monreal, cinco minutos depois do gol de Arnautovic. O West Ham poderia ter ampliado ainda no primeiro tempo, mas Michail Antonio errou sua finalização, e Snodgrass, cara a cara com Petr Cech, chutou muito mal.

Fabianski precisou fazer duas defesas depois do intervalo, e Arnautovic desperdiçou outro grande passe de Felipe Anderson. E, então, o azar bateu para o West Ham. Issa Diop, segunda maior contratação do clube na última janela, mandou contra as próprias redes. Nos minutos finais, Danny Welbeck fechou o placar e garantiu três pontos muito bem vindos para o Arsenal e Unai Emery.


Os comentários estão desativados.