Líder, símbolo e um dos melhores do time, Javier Mascherano já marcou a data e o local da sua despedida da argentina. Será ano que vem na Rússia. Em entrevista à TyC Sports, o zagueiro do Barcelona afirmou que se aposentará do time nacional depois da Copa do Mundo, cuja classificação foi conquistada com muita dificuldade, no último jogo das Eliminatórias, contra o Equador.

LEIA MAIS: Messi dá à Argentina a vaga na Copa – e o tempo para mudar

Mascherano completará 15 anos vestindo a albiceleste. Estreou em 16 de julho de 2003, em um amistoso contra o Uruguai, que terminou 2 a 2. É uma história curiosa: ainda volante naquela época, ainda não havia disputado um minuto da primeira divisão argentina com a camisa do River Plate quando foi colocado em campo pela seleção por Marcelo Bielsa. Desde então, são 139 partidas, três Copas do Mundo, cinco Copas América, e dois Jogos Olímpicos – nos quais conquistou duas medalhas de ouro.

“Meu ciclo com a seleção termina na Rússia. Tenho claro que será meu ponto final. Não há mais nada além”, afirmou o jogador que, apesar de ter consciência da sua importância para a equipe, foi político e disse que depende da de Sampaoli para disputar a Copa. “Tentarei me preparar durante esses seis e sete meses para estar (na Rússia). Sampaoli decidirá. Tenho muito respeito pelas decisões que tomam os treinadores”.

Mascherano assistiu de perto ao show de seu companheiro de Barça, Lionel , contra o Equador, na última terça-feira. O camisa 10 marcou os três gols da vitória por 3 a 1 e colocou a Argentina na Copa do Mundo.