Em meio à crise financeira, a AFA (federação argentina de futebol) anunciou, nesta quinta, que proibirá o registro de novas contratações por parte de clubes que estejam atrasando salários aos seus jogadores.

A advertência foi feita pelo tesoureiro da AFA, Carlos Portell, atual presidente do Banfield: “Eles não poderão registrar novos jogadores, e terão de jogar com juniores, ou com os profissionais que já têm.”

Sobre as prováveis iniciativas da AFA em parceria com o governo argentino, para ajudar a aumentar a renda dos clubes do país, Portell afirmou: “Temos o apoio da Prode [loteria esportiva argentina], mas eles devem lidar com suas dívidas.”

As iniciativas de aumento das rendas devem incluir a criação de sites de aposta na Internet, e fontes da AFA revelaram à agência Reuters que os contratos com a televisão deveriam ser mais lucrativos.

Portell ainda criticou os altos salários pagos aos jogadores, dizendo: “Temos de olhar para as remunerações, pois elas são astronômicas. O futebol argentino precisa se adaptar ao mundo em que vivemos.”

O sindicato dos jogadores pediu o adiamento do início do Torneio Apertura, devido aos atrasos de salário nos clubes. Em entrevista à tevê, o presidente da AFA, Julio Grondona, afirmou que sete equipes da divisão de elite e dez da segunda divisão argentina estão com dívidas.