Marco Antonio Rodríguez é um dos árbitros de maior prestígio no México. Aos 45 anos, ele tem uma carreira longa na arbitragem. Esteve em três Copas do Mundo, em 2006, 2010 e, por fim, em 2014. Neste último, ele apitou dois jogos bastante marcantes do torneio. O duelo entre Uruguai x Itália, que teve a mordida de Luis Suárez em Giorgio Chiellini, não visto por ele. Depois, o surpreendente 7 a 1 da Alemanha sobre os anfitriões, Brasil. Decidiu não buscar a marca de ser o primeiro árbitro a apitar em quatro Copas do Mundo e se aposentou da arbitragem depois daquela Copa. Só que não parou por aí. Virou comentarista de TV e agora foi além: virou técnico de futebol.

A história deste personagem vai muito além do óbvio. Ele por vezes foi chamado de “Chiquidrácula”, uma referência a um personagem da teledramaturgia mexicana do Conde Drácula, interpretado pelo ator Carlos Espejel. O seu visual, sem dúvida, ajuda nisso. Ele, porém, passa longe de um vampiro.

Na verdade, Marco Antonio Rodríguez é um pastor protestante, fora da sua atividade de arbitragem. Foi também um professor de educação física anteriormente. Ele pediu para não ser chamado de “Chiquidrácula”, mas sim de “Chiquimarco”, justamente pela sua fé cristã.

“Eu gosto de ser diferente”, afirmou Rodríguez. O ex-árbitro fez a formação de treinador e parece não ter limites para mudar de carreira. “Quer ser o técnico da seleção do México”, disse, ambicioso, o antigo árbitro. Por enquanto, o início da carreira é mais modesto: será o treinador do Salamanca CF, na Segunda División B, da Espanha – equivalente à terceira divisão da Espanha. “Sou muito intenso”, disse ainda o árbitro do 7 a 1.

O Salamanca CF é um clube que foi fundado em 2013, depois da dissolução da Unión Deportiva Salamanca, clube fundado em 1923 e que faliu exatamente em 2013. O novo clube, Salamanca CF, tenta resgatar uma equipe que frequentou a primeira divisão nos anos 1970 e 1980, algumas vezes nos anos 1990, mas foi um time de segunda divisão a partir dos anos 1990.

Só que o Salamanca CF não é o único a querer ser o herdeiro do antigo UD Salamanca. Há também o Unionistas de Salamanca CF, que também está na terceira divisão. Os dois clubes disputam, digamos, o legado do antigo clube. Unionistas é um dos nomes que se usava para designar torcedores do clube no passado e, por isso, foi usado na sua refundação.

A linha que une o antigo árbitro mexicano com o Salamanca CF passa pela liquidação do patrimônio da UD Salamanca, há três anos. Investidores mexicanos comoraram o estádio do clube, o Helmántico Salamanca, por cerca de € 1 milhão. A ideia dos investidores é subir o time de divisão. “Não pararemos até chegar ao futebol profissional”, disseram os investidores, segundo o El País.

Um árbitro conhecido por não ter medo de dar cartões, com personalidade forte, Marco Antonio Rodríguez mostrou o cartão vermelho mais rápido da história da Libertadores, em 2014. Foi no jogo entre Atlético Nacional e Nacional, em que ele expulsou Alejandro Bernal depois de apenas 27 segundos de jogo por uma entrada muito dura.

No México, ele foi suspenso por cinco jogos pela Federação Mexicana de Futebol depois de um episódio inusitado: ele mostrou dois cartões amarelos ao mesmo tempo, para Héctor Mancilla e Carlos Adrián Morales, um cartão em cada mão. A Futmex considerou a postura inadequada, fora das regras do jogo, e o suspendeu. “Rompi um esquema tradicional. É preciso inovar, mas com prudência”, disse o ex-árbitro. Agora, técnico, que sonha com a seleção do seu país um dia. Aos 45 anos, ele seria um árbitro veterano, mas como técnico, ainda é muito jovem.