A temporada do Chelsea se encerrou neste sábado, com a eliminação diante do Bayern de Munique na Champions League. Foi a deixa para que Willian também confirmasse sua despedida do clube. O brasileiro de 32 anos estava em fim de contrato e até surgiu a expectativa de que os Blues pudessem oferecer uma extensão mais longa, que fugisse um pouco de sua política com veteranos, dada a excelente fase do jogador na reta final da Premier League. Willian queria mais três anos de vínculo, acima dos dois propostos pelos londrinos. Entretanto, cada vez ficou mais claro que a permanência não aconteceria e, já nos últimos dias, os rumores sobre o adeus do ponta se tornaram mais fortes. Neste domingo, ele realmente anunciou que sua passagem de sete anos por Stamford Bridge se encerra.

“Foram sete anos maravilhosos. Em agosto de 2013, quando recebi a oferta do Chelsea, estava convencido de que era aqui que eu precisava jogar. Hoje tenho certeza de que foi a melhor das decisões. Foram tantos momentos felizes, alguns tristes, conquistamos troféus e tudo sempre foi muito intenso. No entanto, além dos troféus, aprendi muito sobre mim. Eu me desenvolvi muito, me tornando um jogador melhor e uma pessoa melhor. A cada treinamento, a cada jogo, a cada minuto que passei nos vestiários, eu estive sempre aprendendo”, escreveu Willian.

“Sou bastante grato aos torcedores do Chelsea, pela maneira afetuosa como eles me deram boas-vindas em Stamford Bridge e pelo apoio que me ofereceram ao longo de minha passagem pelo clube. Também recebi críticas, o que é normal, o importante é que tanto a afeição quanto as críticas me levaram a sempre dar meu máximo em cada treinamento, cada jogo, a sempre melhorar até meu último minuto com a camisa do Chelsea”, complementou.

“Chegou a hora de seguir em frente. Certamente irei sentir falta dos meus companheiros. Sentirei falta dos funcionários do clube que sempre me trataram como um filho e sentirei falta dos torcedores. Saio de cabeça erguida, com a certeza de que conquistei coisas e sempre dei meu melhor com a camisa do Chelsea! Meus sincero obrigado a todos vocês e que Deus os abençoe”, finalizou Willian.

Nestas sete temporadas com o Chelsea, Willian disputou 339 partidas, acumulando 63 gols e 62 assistências. Em números, sua campanha mais positiva na Premier League foi exatamente a última, contribuindo com nove gols e sete assistências. Também teve momentos de intenso brilho em 2015/16, quando acabou eleito o melhor da equipe na temporada. O brasileiro ergueu cinco troféus com os londrinos neste período, incluindo os títulos da Premier League em 2014/15 e 2016/17. Também seria instrumental na conquista da Liga Europa em 2018/19.

Willian deixa o Chelsea não com o status de protagonista ou ídolo absoluto, mas não se nega a sua importância ao longo destes sete anos. Manteve seu status como titular praticamente durante todo esse período, ganhando a confiança de diferentes treinadores. Além disso, sustentou com certa regularidade seu nível técnico. Se não foi exatamente um craque com os Blues, trabalhou o suficiente para ajudar e também decidir importantes partidas. Seu lugar na história está marcado.

E esse final de temporada serviu para que Willian saísse bastante valorizado. A forma como chamou a responsabilidade empurrou o Chelsea em sua caminhada rumo à próxima Liga dos Campeões. Os arremates, os cruzamentos e as bolas paradas do ponta foram primordiais aos Blues no G-4 da Premier League. Resolveu jogos grandes, em especial contra o Manchester City, e ainda foi decisivo na caminhada até a final da Copa da Inglaterra. Uma pena que sua ausência por lesão tenha impedido de encarar o Arsenal na decisão, assim como de estar presente na despedida da Champions.

Frank Lampard manifestou seu desejo de contar com Willian, mas nos últimos dias parecia resignado com a impossibilidade de renovação. “Como clube, certamente fizemos tudo o que podíamos para explicar a Willian a situação. Minha relação com ele é muito próxima e não ficaria decepcionado se ele seguisse em frente. É um cara fantástico e um jogador fantástico. Acho que ele se sentirá assim sobre o Chelsea. Deixarei que ele fale com suas próprias palavras. Mas não quero que ninguém tente encontrar uma atitude negativa. O clube agiu muito bem nisso. Se ele quer seguir em frente, desejo o melhor”, explicou o treinador, nesta semana.

O provável destino de Willian será o Arsenal, com Barcelona e Inter Miami correndo por fora. Não precisará deixar Londres e ganhará o esperado contrato pelas próximas três temporadas. O brasileiro pode ser um jogador útil no Emirates, embora o momento indicasse uma aposta maior em jovens promessas dos Gunners. Entretanto, pela oportunidade de negócio, entende-se a aposta da diretoria. Certamente não é o movimento que os torcedores do Chelsea mais gostariam de ver, mas também devem compreender que uma renovação mais longa teria riscos com o peso da idade. Os Blues seguem em frente, gratos por aquilo que o camisa 10 representou, mas cientes que o clube estará bem servido com os garotos que despontam e os novos reforços.

View this post on Instagram

AN OPEN LETTER TO THE FANS OF CHELSEA FOOTBALL CLUB . . They were seven wonderful years. In August 2013 when I received the offer from Chelsea, I was convinced that this was where I had to play. Today I am certain that it was the best of decisions. There were so many happy times, some sad, there were trophies and it was always very intense. . . Yet, beyond the trophies, I learnt a lot about myself. I developed a great deal, becoming a better player and a better person. With each training session, with each game, with every minute spent in the dressing room, I was always learning. . . I am really grateful to the Chelsea fans for the affectionate way they welcomed me at Stamford Bridge and their support throughout my time at the club. There was also criticism, which is normal, what is important though is that both the affection and criticism drove me to always give my all in every training session, every game, to be constantly improving until my very last minute in a Chelsea shirt! . . The time has now come to move on. I am certainly going to miss my teammates. I will miss all the staff at the club who’ve always treated me like a son and I will miss the fans. I leave with my head held high, safe in the knowledge that I won things here and always did my best in a Chelsea shirt! . . My heartfelt thanks go out to all of you and God bless you! . Willian Borges da Silva

A post shared by Willian Borges Da Silva (@willianborges88) on