O VAR será utilizado na Liga Europa apenas a partir dos mata-matas. E o empate da Roma contra o Borussia Mönchengladbach, dentro do Estádio Olímpico, mostrou como a tecnologia pode fazer falta. Os giallorossi venciam por um gol de vantagem, cabeçada de Nicolò Zaniolo ainda na etapa inicial. Entretanto, um pênalti absurdo anotado pela arbitragem aos 50 do segundo tempo permitiu aos alemães arrancarem a igualdade por 1 a 1. A bola explodiu no rosto de Chris Smalling, mas o apitador viu mão. Apesar de todas as reclamações, Lars Stindl converteu. Depois da partida, ao menos, o juiz escocês William Collum foi capaz de um ato raro: ele admitiu o óbvio e pediu desculpas aos romanistas.

A própria Roma informou o posicionamento do árbitro. Segundo os giallorossi, membros da comissão técnica conversaram com a equipe de arbitragem depois da partida e Collum admitiu que a decisão de marcar o pênalti foi um erro. “Nós respeitamos e agradecemos a honestidade genuína. Agora focaremos no próximo jogo”, declararam os italianos, em nota oficial publicada em suas redes sociais.

Técnico do Gladbach, Marco Rose também indicou sua compreensão com a situação: “Evidentemente, não houve toque de mão, mas é assim que as coisas acontecem. Não vim aqui para discutir incidentes individuais. Eu não teria marcado esse pênalti, entendo que os torcedores da Roma estejam bravos, mas prefiro colocar esse incidente de lado e discutir apenas o jogo”.

Já entre os membros da Roma, o sentimento era de desolação. “É difícil aceitar uma decisão como essa. Todos os jogadores estão arrasados. Enfrentamos os líderes da Bundesliga e estávamos em constante controle do jogo, apesar das dificuldades. É realmente difícil aceitar isso, merecíamos um resultado diferente”, analisou Paulo Fonseca, treinador dos romanistas.

Edin Dzeko, por sua vez, relatou a impressão que teve dentro do campo: “Eu simplesmente não entendi o árbitro, ele estava muito certo sobre o lance, mas eu vi a bola acertando o rosto de Smalling. Quando assisti ao replay na televisão, me pareceu simplesmente incrível. O árbitro continuou insistindo que era uma penalidade, eu disse que não havia batido na mão. Você podia ver a marca da bola no rosto de Smalling”.

A Roma lidera o Grupo J da Liga Europa, com cinco pontos, um de vantagem sobre Istambul Basaksehir e Wolfsberger. Já o Gladbach ocupa a lanterna da chave, com dois pontos. Os italianos vêm de uma sequência de quatro empates consecutivos e enfrentarão o Milan no próximo domingo, pela Serie A.